Biblioteca Pe. Moreau

Início » Novas Aquisições » Para Professores » Para Professores 2017

Para Professores 2017

JUNHO – SETEMBRO / 2017

 

Egito – Edna Ande e Sueli Lemos – Callis
EgitoSinopse: Pirâmides, esfinges, esculturas… A arte egípcia impressiona pela sua grandeza e variedade e desperta a curiosidade das pessoas há anos. Em Egito: Arte na Idade Antiga, as autoras convidam você para fazer uma grande viagem no tempo e conhecer as peculiaridades dessa arte.
Einsten: o enigma do universo – Huberto Rohden – Martin Claret
EinstenSinopse: Esta obra é uma abordagem filosófica da vida e das ideias do gênio científico do século XX, Albert Einstein. Neste texto, o grande cientista alemão e o filósofo brasileiro se harmonizam e o resultado dessa interação é uma visão filosófica e humanística do mundo. Rohden, que conheceu Einstein na Universidade de Princeton e que com ele possuía uma profunda identificação filosófica, soube muito bem compreender e explicar a instituição einsteiniana. O leitor irá descobrir nesta biografia filosófica a luminosa afinidade que existe entre Matemática, Metafísica e a Filosofia Univérsica.
Mulheres extraordinárias – Karla Maria – Paulus
Mulheres extraordinarias - Capa.inddSinopse: Escrito com apuração jornalística e sensibilidade feminina, este livro é o encontro de perfis, reportagens e histórias de mulheres marcadas por dramas sociais, raciais e morais. Mulheres que confiaram à jornalista lágrimas e sorrisos, tombos e superações, denúncias de maus-tratos, preconceito e desespero. Desabafos de fé, de luta e conquista. Nestas páginas estão mulheres extraordinárias que marcaram os 15 anos de carreira profissional desta jornalista, que elegeu as “periferias existenciais” como sua grande redação. Conta também bastidores de algumas reportagens, aventuras pelos rincões do país, os dilemas e o medo que às vezes visita o fazer jornalismo. Eis uma boa leitura para aqueles que apreciam boas histórias e o bom e humano jornalismo.
Roma – Edna Ande e Sueli Lemos – Callis
RomaSinopse: A arte romana é marcada pela força e pelo senso prático de suas obras. Com uma vasta iconografia, textos explicativos, cronologia, curiosidades e muito mais, as autoras Edna Ande e Sueli Lemos apresentam aos jovens as principais expressões artísticas da Roma Antiga: literatura, mosaico, pintura, escultura…
O cerco de Leningrado – Pierre Vallaud – Contexto
O cerco de LeningradoSinopse: Por 900 dias os habitantes da cidade de Leningrado – atual São Petersburgo – viveram cercados por tropas nazistas. Um milhão de russos morreram na ocasião, dos quais 800 mil em consequência da fome. Contudo, esse terrível episódio da Segunda Guerra Mundial é frequentemente deixado em segundo plano em nome de outros embates. Com este livro, além do ponto de vista humano, a batalha de Leningrado é estudada em termos estratégicos, políticos e até simbólicos. Em pleno século XX desenrolou-se um cerco digno da era medieval. A fome, a sede, o fogo também foram inimigos temíveis. Pesquisando nos diários íntimos, nas cartas, nos arquivos, o historiador Pierre Vallaud revive toda a dimensão trágica dessa sangrenta aventura humana. Ele destaca o heroísmo dos cidadãos, a ignomínia de alguns, o esgotamento dos soldados nos dois lados. Leningrado não será a mesma para os leitores deste livro.
Mahatma Gandhi e sua luta com a Índia – Joseph Lelyveld – Companhia das Letras
Mahatma GandhiSinopse: Mahatma Gandhi é uma biografia pouco convencional do grande líder indiano. O livro silencia sobre a primeira juventude de Gandhi e se inicia com o protagonista já instalado na África do Sul como advogado, em 1893, após os primeiros anos em Gujarat, na Índia, e a educação profissional em Londres. Como ressalta Joseph Lelyveld na introdução ao volume, a experiência sul-africana proporcionou ao jovem Gandhi um estreito contato com a tragédia do racismo e do colonialismo britânico, tendo se mostrado fundamental na formação moral e política do Mahatma (título honorífico que significa “Grande Alma”). O consagrado jornalista norte-americano reconstitui os passos desse personagem complexo e fascinante — libertador da Índia, ideólogo da desobediência civil e símbolo máximo do pacifismo num século marcado por guerras mundiais e genocídios — com foco em sua atuação política, sem contudo negligenciar os acontecimentos pessoais decisivos. Resultado de pesquisas exaustivas na África do Sul e na Índia, o livro apresenta o homem Gandhi em sua totalidade problemática, enxergando por trás dos mitos criados por seus seguidores e inimigos. O autor não hesita em destacar os numerosos fracassos do Mahatma, o principal dos quais talvez tenha sido o sonho da unidade entre hindus e muçulmanos. Do mesmo modo, temas como sua ambígua sexualidade e a tendência à autopromoção são abordados com admirável sensibilidade crítica.
Aparecida – Rodrigo Alvarez – Globo Livros
AparecidaSinopse: “Aparecida” é o livro mais completo sobre o maior símbolo da fé católica brasileira. Fruto de pesquisas realizadas no Brasil e no exterior pelo jornalista Rodrigo Alvarez, correspondente da TV Globo em Jerusalém, traz três séculos de história sobre a padroeira do país. Ricamente ilustrada, a obra descreve personagens curiosos: o padre que tirava a santa do altar às escondidas; o governador que cortava cabeças; a restauradora irritada; o frei que enfrentava corruptos. E também revive personalidades marcantes, como a princesa Isabel, que lhe deu a coroa; o general Médici, que financiou uma peregrinação pelo país da ditadura; e os três últimos papas, João Paulo II, Bento XVI e Francisco, que fizeram questão de beijá-la.
Maria – Rodrigo Alvarez – Globo Livros
MariaSinopse: A Virgem, a Nossa Senhora, a Mãe de Deus. Todos sabemos quem é Maria, mas qual a sua história? Pouco é dito sobre ela nos evangelhos e nos relatos bíblicos sobre os primeiros dias do cristianismo. No entanto, a história nos revela que Maria sofreu acusações duras, foi vítima de ataques furiosos e, sem saber, motivou embates entre religiosos e até imperadores. Nesta biografia, Rodrigo Alvarez, autor de Aparecida, nos apresenta diversas faces daquela que se tornou uma das figuras femininas mais importantes de todos os tempos.
Milagres – Rodrigo Alvarez – Globo Livros
MilagresSinopse: Milagres é o livro mais completo e sem dúvida o mais emocionante sobre os 300 anos de acontecimentos sobrenaturais atribuídos à intervenção de Nossa Senhora Aparecida. Autor dos best-sellers Aparecida, Maria e Humano Demais, Rodrigo Alvarez foi o único escritor que teve acesso ao “baú” dos milagres do Santuário Nacional de Aparecida. Após meses mergulhando nas mais incríveis histórias dos fiéis, ele relata os acontecimentos extraordinários associados à santa que é o maior símbolo da fé católica brasileira.
Física do dia a dia : V. 1 – Organização de Regina Pinto de Carvalho – Autêntica
674-20150720154006Sinopse: Neste primeiro volume do Física do Dia a Dia, a autora oferece ao leitor uma seleção de questões referentes a fenômenos que ocorrem comumente em nosso cotidiano, acompanhadas de respostas curtas e claras, sem uso de fórmulas, mas lançando mão de conhecimentos científicos, sobretudo da Física envolvida nas perguntas. Esta obra certamente será útil a estudantes, professores de nível fundamental e médio, e também a pessoas curiosas, uma vez que encontrarão nela as explicações para 105 perguntas intrigantes, elaboradas por estudantes de Instrumentação para o Ensino da Física.
Física do dia a dia : V. 2 – Organização de Regina Pinto de Carvalho – Autêntica
cc960639-3f45-4daf-b649-422ac585f373Sinopse: Neste segundo volume do Física do Dia a Dia, Regina Pinto de Carvalho traz ao leitor novas situações encontradas em nosso cotidiano que podem ser explicadas por meio de princípios físicos conhecidos. Desta vez, a autora responde às dúvidas e sugestões de leitores sobre diversos assuntos do nosso dia a dia.
Mãe da rua – Ettore Bottini – Cosac Naify
MAE_DA_RUA_1493402173126285SK1493402173BSinopse: O autor faz uma bela homenagem à Turma, os amigos de infância nas brincadeiras de rua. Apesar de falar de uma São Paulo específica, as histórias do livro podem ser as de qualquer menino que cresceu entre o final da década de 1950 e o início da década seguinte. Além da prosa memorialística da infância, Ettore Bottini ensina a construção, passo a passo, dos “jogos e armas” da época: mesa de botão, pipa, peão, carrinho de rolimã e muitos outros – um delicioso almanaque, livro aberto da memória repassado para novas gerações. Também há espaço para o relato de uma certa organização social entre os garotos, perceptível nos conflitos entre as turmas rivais, cujos territórios eram sempre muito bem demarcados, nos bastidores dos jogos de futebol, os famosos “contra”, que sempre terminavam com alguma vidraça quebrada na vizinhança. Ideal para ser lido por professores, educadores, mas, principalmente, por pais e filhos – juntos.
Qual é a tua obra? – Mario Sergio Cortella – Vozes
00003905Sinopse: A ideia de trabalho como castigo precisa ser substituída pelo conceito de realizar uma obra… Enxergar um significado maior na vida aproxima o tema da espiritualidade do mundo do trabalho’.Depois do sucesso de ‘Não Nascemos Prontos’ e ‘Não espere pelo epitáfio’ Mário Sergio Cortella publica, também pela Editora Vozes, um texto envolvente sobre as inquietações do mundo corporativo Neste livro o autor desmistifica conceitos e pré-conceitos, e define o líder espiritualizado, como aquele que reconhece a própria obra e é capaz de edificá-la, buscando incessantemente o significado das coisas.
Século XX, uma biografia não autorizada – Emir Sader – Fundação Perseu Abramo
0000390fSinopse: O século XX se anunciava como o século do socialismo e termina com a consolidação da hegemonia do capitalismo em sua forma mais selvagem – ideologia norte-americana, neoliberalismo, consumismo, predação ambiental. Emir Sader analisa como chegamos a essa situação, retomando conceitos e idéias que permitem a compreensão do “Século do Imperialismo”.
Segunda Guerra: A história oficial e seus heróis anônimos – Daniel Rodrigues Aurélio
capa_segunda_guerra_2_157x6x230x80.aiSinopse: Pelos números e estatísticas, sabemos quantas pessoas morreram, quantos mísseis e bombas foram disparados, quanto foi gasto numa guerra. Esse resultado – visto por cifras ou acontecimentos desprovidos de emoção – acaba distorcendo nossa visão do conflito, fazendo-nos acreditar na versão oficial de que simplesmente o Bem venceu o Mal, como nas histórias de super-heróis, e que o sacrifício de todos não foi em vão. Setenta anos após o início do grande conflito, esta obra oferece um panorama completo dos principais acontecimentos da Segunda Guerra, das suas razões e circunstâncias até os tratados do pós-guerra, passando pelos momentos em que cada lado esteve a um passo do triunfo. Contudo, ela vai além: após pesquisar a vida de heróis anônimos da Segunda Guerra, o autor criou um enredo sensível e emocionante baseado em fatos reais, mostrando como os efeitos das bombas nucleares ou dos campos de concentração jamais serão esquecidos. De maneira emocionante, as duas partes deste livro se conectam para dar vida à História e às histórias sobre o maior conflito bélico do século XX!
Tráfico de pessoas – Organização de Priscila Siqueira e Maria Quinterio – Ideias & Letras
000038feSinopse: Este livro se propõe a fazer uma reflexão sobre o Tráfico de Pessoas que se alastra em nosso país, apesar da maioria da população brasileira ignorá-lo, pois, de tão absurdo, parece mais uma lenda urbana.
1565: Enquanto o Brasil nascia – Pedro Doria – Nova Fronteira
1565 - Enquanto o Brasil nasciaSinopse: Este é um livro de história. Ou de muitas histórias. São personagens, lugares, vidas que se encontram no início da formação do nosso país. De repente, passeiam pelo Brasil templários franceses, dividindo a mesa de refeições com calvinistas, ao mesmo tempo que nossa costa é tomada por piratas holandeses. Os portugueses multiplicam filhos com as índias, povoando e dividindo o território. Os índios, experientes estrategistas das suas guerras, tramam alianças com as nações europeias. Mas os jesuítas também querem o paraíso tropical, com a missão da divulgação do paraíso celeste, e são os negros, negociados também por negros africanos, que cimentam com o seu suor os projetos de todos.
(Re)descobrindo a astronomia – Rodolpho Caniato – Átomo
Redescobrindo a astronomiaSinopse: O autor não pretende que este livro seja um curso de Astronomia, mas, sim, um passeio panorâmico pelo mundo da história, das ideias e das ferramentas desta ciência. Ela é uma síntese tanto do conhecimento como da busca do homem para saber como funciona seu habitat.
Abecedário de personagens do folclore brasileiro – Januária Cristina – FTD
51q3g4H0KyL._SX343_BO1,204,203,200_Sinopse: O livro reúne 141 personagens significativas e recorrentes do nosso folclore, com um recorte que busca contemplar a diversidade de origens – indígena, africana, europeia e oriental – como elemento constituinte da cultura brasileira. São humanos, bichos e seres fantásticos, que convivem e se misturam nas histórias populares.
Cada personagem é apresentada em forma de verbete ilustrado, que descreve suas características físicas e psicológicas, sua origem e as narrativas em que aparece. O texto ainda faz a relação cultural e literária com outras fontes da bibliografia.
As ilustrações do artista Berje ressaltam os traços físicos e de caráter ou mostram determinada situação da aventura folclórica do ser mítico.
Brasil em alta – Larry Rohter – Geração Editorial
Brasil em altaSinopse: Reconhecido mundialmente como um dos maiores especialistas em assuntos brasileiros, o jornalista norte-americano Larry Rohter discorre, neste livro surpreendente e informativo como uma enciclopédia, sobre a história, a economia, o povo, os costumes, a terra, os recursos naturais, a cultura e a política do Brasil, com especial destaque para as mudanças que, nos últimos 20 anos, transformaram um atrasado país agrícola, arruinado pela hiperinflação e pela ditadura militar, numa moderna potência industrial e oitava economia do mundo, mas também explicando por que, apesar desses avanços, a nação continua vitimada pela desigualdade, o clientelismo, o fisiologismo e a corrupção, mazelas sociais que não só não morreram, como ainda dirigem os rumos do país.
Uma breve história da ciência – Patricia Fara – Fundamento Educacional
Uma breve história da ciênciaSinopse: Nesta obra, a historiadora científica Patricia Fara relata as grandes evoluções da ciência. Derruba mitos, fala de gênios atemporais, resgata cientistas esquecidos, tudo para levar o leitor a viajar na maior aventura de todas – a história da ciência. Neste obra, os princípios científicos mais complexos são apresentados de maneira clara e instigante, e as mudanças científicas se interligam com as transformações políticas e sociais que deram nova cara à nossa civilização.
Civilização : Ocidente X Oriente – Niall Ferguson – Planeta
CivilizaçãoSinopse: Em 1411, se você desse uma volta ao redor do mundo, ficaria impressionado com as civilizações do Oriente. A China da dinastia Ming estava em pleno desenvolvimento. No Oriente Médio, os otomanos estavam se aproximando de Constantinopla, que seria tomada em 1453. Já a Europa Ocidental era composta de Estados miseráveis (como Inglaterra, França, Portugal), assolados pela peste, por péssimas condições sanitárias e por guerras intermináveis. Quanto à América do Norte, era uma selvageria anárquica em comparação com os reinos astecas, maias e incas nas Américas Central e do Sul. Quando você terminasse sua volta ao mundo, a noção de que o Ocidente dominaria o restante pareceria bem fantasiosa. No entanto, foi exatamente isso o que aconteceu. O que fez que a civilização europeia sobrepujasse os impérios do Oriente? Segundo o historiador Niall Ferguson, tudo se deve a seis incríveis “aplicativos” que o Ocidente desenvolveu e que ninguém mais tinha: a competição, a ciência, o direito de propriedade, a medicina, o consumo e a ética do trabalho, e cada um desses “aplicativos” são abordados nesta obra. Por fim, o autor se pergunta se o Ocidente continua tendo condições de dominar o mundo hoje da mesma forma que sempre fez – ou se, na verdade, estaria indo rumo à decadência e à queda. Em Civilização, Niall Ferguson nos traz a narrativa definitiva da história do mundo moderno.
Como chegamos até aqui – Steven Johnson – Zahar
Como chegamos até aquiSinopse: Refrigeração, relógios, lentes, água potável, gravação de som e luz artificial – elementos fundamentais de nossa vida diária – são esquadrinhados de forma totalmente original, desde sua remota criação por inventores diletantes, amadores e empreendedores visionários, aos efeitos e evoluções que desencadearam. Entre surpreendentes casos de genialidades acidentais e equívocos brilhantes – como o do editor francês que inventou o fonógrafo antes de Edison, mas se esqueceu de incluir a reprodução; ou do visionário que ganhou uma fortuna transportando água congelada de um lago de Boston para o Caribe -, Steven Johnson deixa claro mais uma vez por que é um dos escritores de não ficção mais admirados no mundo todo.
Pedro II – José Murilo de Carvalho – Companhia das Letras
D. Pedro IISinopse: Pedro II governou o Brasil por quase meio século, de 1840 até a proclamação da República, em 1889. Durante todo esse tempo fez de tudo para se adequar ao padrão de equilíbrio e austeridade do governante perfeito, sempre racional e dedicado aos interesses do país. Mas, em privado, Pedro d’Alcântara passou a detestar cada vez mais as solenidades públicas e viver o exercício do poder como um fardo.É essa figura contraditória, ao mesmo tempo majestática e rebelde, que José Murilo de Carvalho descreve nesta biografia que vai muito além do retrato convencional do imperador imponente, com suas longas barbas brancas e seus penetrantes olhos azuis. Por um lado, ficamos assim conhecendo a atuação política de um monarca que procurou manter a moderação nas lutas políticas do seu tempo, teve a coragem de preservar a liberdade de imprensa e conduziu o Império à vitória na Guerra do Paraguai. Por outro, vem à tona a figura de um homem tímido, oprimido pelo próprio poder, às vezes inconformado com os sacrifícios pessoais que lhe eram exigidos e, sobretudo, nem sempre capaz de conter suas paixões – como a que por décadas o ligou à preceptora de suas filhas, a condessa de Barral.
De olho em Zumbi dos Palmares – Flávio dos Santos Gomes – Claroenigma
De olho em Zumbi dos PalmaresSinopse: Em 20 de novembro de 1695, após a destruição de quase todos os mocambos do quilombo dos Palmares, Zumbi, o líder negro que assombrava fazendeiros e autoridades nos primeiros tempos da ocupação colonial no Brasil, foi finalmente vencido e morto pelas tropas bandeirantes. O fim heroico e as histórias sobre seus feitos inspiraram, e ainda inspiram, diversos movimentos sociais, transformando Zumbi num símbolo das lutas contra a opressão. Com base em estudos e na documentação da época, Flávio dos Santos Gomes, professor da UFRJ e pesquisador reconhecido por seus estudos sobre a escravidão, reconstitui neste livro a trajetória desse personagem histórico procurando não apenas responder quem ele foi de fato no passado colonial, mas buscando entender a apropriação, ao longo da história, de sua figura pela cultura popular, por ativistas sociais, intelectuais e artistas. Além disso, o autor analisa ainda a formação de Palmares e suas raízes africanas, bem como as diversas incursões feitas para destruí-lo. O livro conta ainda com rico material iconográfico, cronologia e sugestão de leitura e de atividades, assim como os outros volumes da coleção.
Ébano: minha vida na África – Ryszard Kapuscinski – Companhia das Letras
ÉbanoSinopse: Durante quarenta anos, Ryszard Kapuscinski percorreu o continente africano como correspondente da agência de notícias polonesa PAP. Sua primeira incursão pela África aconteceu em 1957. No final daquela década, inúmeros países conquistaram suas independências em relação às metrópoles européias. Mas a instabilidade política na região estava longe de chegar ao fim: o processo reacendeu antigas rivalidades tribais e raciais, e reconduziu ao poder ditadores e chefes de governo de antigas famílias da nobreza africana. Kapuscinski relembra os momentos de otimismo pós-colonial e, mais recentemente, o dia-a-dia marcado por conflitos, corrupção e pobreza das grandes cidades africanas. O livro do jornalista, porém, não faz uma análise política do período. Ao contrário, o autor relata sua experiência pessoal em viagens por países como Angola, Gana, Nigéria, Tanzânia, Somália, Eritréia, Ruanda, além das aventuras que viveu, como uma travessia pelo deserto do Saara com uma mochila nas costas e uma tuberculose que o fez procurar ajuda entre a população local. A memória do escritor concentra-se no cotidiano dos pequenos vilarejos e povoados. A África que o jornalista descreve é aquela da gente comum: vendedores ambulantes, motoristas de ônibus, desempregados, trabalhadores das minas. Em textos curtos, que combinam observação jornalística e habilidade literária, o autor faz um retrato da variedade cultural africana. Como ele próprio esreve, ‘a África é um continente demasiadamente grande para ser descrito. É um verdadeiro oceano. Um planeta diferente, composto de várias nações, um cosmo múltiplo. Na verdade, a não ser pela denominação geográfica, a África não existe’.
Fé na luta – Maria Victoria de Mesquita – Lettera
Fé na lutaSinopse: Ao evocar a trajetória da Comissão Justiça e Paz de São Paulo, criada em agosto de 1972, Dom Paulo Evaristo Arns diz: ‘Nasceu em tempos terríveis, e por causa desses tempos terríveis. Sobreviveu e cresceu pela invenção contínua da coragem e da fé – ‘fundamento do que se espera, certeza do que não se vê)’. O livro Fé Na Luta – A Comissão Justiça e Paz de São Paulo – da ditadura à democratização’ (Editora Lettera.doc), da socióloga Maria Victoria de Mesquita Benevides, trata de reconstituir a trajetória da CJP-SP desde o regime militar (radicalizado sob o jugo do Ato Institucional nº 5, de dezembro de 1968) até o início do novo século – com a vitória das propostas neoliberais e o impacto da ‘globalização’ -, passando pelas diferentes fases do processo de reconstrução política e jurídica do País. A CJP-SP foi criada por Dom Paulo com a permissão da Pontifícia Comissão Justiça e Paz, recém-formada pelo papa Paulo VI. Já existia, no Rio de Janeiro, uma Comissão Justiça e Paz de atuação nacional. Com prefácio do Ministro Paulo Vannuchi, da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, contracapa assinada pelo professor Antonio Candido e orelhas do jornalista e professor Eugênio Bucci, esta obra traz um consistente levantamento documental e bibliográfico sobre o período, a organização e a análise de dados, publicações e depoimentos e entrevistas – com destaque ao que se refere às crises políticas, à economia e às lutas sociais, assim como a atuação dos órgãos de repressão -, compondo um quadro fiel do que foi o trabalho da CJP-SP. A pesquisa contou com a colaboração de três jovens – com menos de 30 anos de idade -, os jornalistas Camilo Vannuchi, Diogo Moyses e o historiador Marco Aurélio Vannuchi Leme de Matos.
Getúlio : dos anos de formação à conquistas do poder (1882-1930) – Lira Neto – Companhia das Letras
GetúlioSinopse: “Em uma das páginas de seu Diário, escrito entre 1930 e 1942, Getúlio Vargas anotou: ‘gosto mais de ser interpretado do que de me explicar’. Essa observação parece ser um desafio irônico para quem buscasse entendê-lo, em vida ou ao longo da história. Lira Neto está entre os autores que aceitaram o desafio. Seu livro contribui significativamente para a compreensão do personagem que, para bem ou para mal, foi a maior figura política do Brasil, no século XX. Este primeiro volume da trilogia Getúlio vai do nascimento de Vargas à sua ascensão ao poder, no bojo da revolução de 1930. O estilo jornalístico do autor resulta num texto fluente, que evita, ao mesmo tempo, os recursos fáceis e a banalidade. Com base numa impressionante pesquisa, Lira Neto narra, com brilho e riqueza de detalhes, a história da vida pessoal e da vida pública de Getúlio, dos tempos do Rio Grande do Sul à entrada na cena política da Capital da República.” Boris Fausto
História da literatura – Roberto Acízelo de Souza – Roberto Acízelo de Souza – É Realizações
000038e1Sinopse: O autor discute o percurso da disciplina dos estudos literários, estabelecendo uma narrativa de longa duração que abrange da Antiguidade Clássica aos tempos atuais. História da Literatura: Trajetória, Fundamentos, Problemas, é um livro de referência, um guia fundamental para o conhecimento dos estudos literários.
Índios no Brasil : história, direitos e cidadania – Manuela Carneiro da Cunha – Claro Enigma
Índios no BrasilSinopse: O desconhecimento sobre o passado, o presente e o futuro dos índios no Brasil é grande. Em cinco ensaios que se valem tanto da história quanto da antropologia, este livro desmistifica os preconceitos que ainda imperam. A história permite responder a várias perguntas. Por que são tão distintas as imagens que colonizadores portugueses e filósofos franceses formaram dos índios no século XVI? Por que os índios foram primeiro cobiçados como mão de obra escrava e mais tarde apenas considerados como obstáculos à ocupação das terras? Como a política indigenista foi mudando em função desses interesses e por que a maioria das terras indígenas no Brasil está na Amazônia? Outras questões são de natureza conceitual. Como determinar quem é índio, que critérios são válidos? Como se deve entender a noção de cultura? Quais os fundamentos e a história dos direitos indígenas no Brasil que hoje estão consignados em um capítulo da Constituição? Até os anos 1970, era comum pensar os povos indígenas como fadados ao desaparecimento pela marcha inelutável do progresso. Muita coisa mudou desde essa época, sobretudo as noções de progresso e de integração. Com a valorização das diferenças culturais, a velha ideia de que integrar os índios era torná-los “como nós”, assimilá-los, ficou obsoleta: igualdade e homogeneidade cultural deixaram de ser sinônimos. E, no entanto, há ainda quem diga que os índios são um empecilho ao progresso. Para o nosso país que tem o privilégio de aliar uma imensa biodiversidade a uma igualmente imensa sociodiversidade, entender o passado e planejar o futuro com a presença e a parceria dos povos indígenas é um desafio fundamental.
O Islã e a formação da Europa, de 570 a 1215 – David Levering – Amarilys
000038d8Sinopse: Em ‘O Islã e a formação da Europa de 570 a 1215’, David Levering Lewis traça um panorama histórico sobre o Islã e sua cultura na Europa nascente. Na narrativa, o historiador coloca a civilização muçulmana – e seu legado – de volta ao coração da cultura e da política europeias.
José Bonifácio – Miriam Dolhnikoff – Companhia das Letras
José BonifácioSinopse: Entre a destacada produção acadêmica da historiadora e professora Miriam Dolhnikoff contam-se diversos livros, capítulos e artigos dedicados aos primeiros anos da Independência. Em suas pesquisas sobre aquele período capital da formação do país, Dolhnikoff tem privilegiado os mecanismos de organização institucional do Estado brasileiro. Neste volume, a autora retrata um dos personagens mais importantes dos acontecimentos que levaram à emancipação política do Brasil, bem como de seus primeiros momentos como nação independente: José Bonifácio de Andrada e Silva (1763-1838).
Político, cientista, poeta e advogado paulista, Bonifácio foi o todo-poderoso ministro de d. Pedro I até 1823, além de, após a Abdicação, tutor do futuro d. Pedro II. Foi o principal idealizador de nossas primeiras instituições políticas, incluindo grande parte da Constituição imperial de 1824. Um dos responsáveis pela manutenção da unidade do Império recém-nascido e por seu reconhecimento internacional, também foi um cientista de renome na Europa e um intelectual refinado, influenciado pelas ideias renovadoras dos philosophes franceses. Herói da pátria, Bonifácio possui, entretanto, uma biografia repleta de passagens ainda pouco conhecidas. Neste livro rigoroso e abrangente, que já desponta como referência sobre a trajetória do biografado, as facetas de cientista, poeta e revolucionário – Bonifácio combateu as tropas napoleônicas durante sua estada em Portugal – ajudam a esclarecer a atuação política do “patriarca da Independência” ao longo dos anos decisivos da fundação do Brasil.
Lima Barreto : triste visionário – Lilia Moritz Schwarcz
Lima BarretoSinopse: Durante mais de dez anos, Lilia Moritz Schwarcz mergulhou na obra de Afonso Henriques de Lima Barreto, com seu afiado olhar de antropóloga e historiadora, para realizar um perfil biográfico que abrangesse o corpo, a alma e os livros do escritor de Todos os Santos. Esta, que é a mais completa biografia de Lima Barreto desde o trabalho pioneiro de Francisco de Assis Barbosa, lançado em 1952, resulta da apaixonada intimidade de Schwarcz com o criador de Policarpo Quaresma – e de um olhar aguçado que busca compreender a trajetória do biografado a partir da questão racial, ainda pouco discutida nos trabalhos sobre sua vida. Abarcando a íntegra dos livros e publicações na imprensa, além dos diários e de outros papéis pessoais de Lima Barreto, muitos deles inéditos, a autora equilibra o rigor interpretativo demonstrado em Brasil: Uma biografia e As barbas do imperador com uma rara sensibilidade para as sutilezas que temperam as relações entre contexto biográfico e criação literária. Escritor militante, como ele mesmo se definia, Lima Barreto professou ideias políticas e sociais à frente de seu tempo, com críticas contundentes ao racismo (que sentiu na própria pele) e outras mazelas crônicas da sociedade brasileira. Generosamente ilustrado com fotografias, manuscritos e outros documentos originais, Lima Barreto: Triste visionário presta um tributo essencial a um dos maiores prosadores da língua portuguesa de todos os tempos, ainda moderno quase um século depois de seu triste fim na pobreza, na doença e no esquecimento.
A longa viagem da biblioteca dos reis – Lilia Moritz Schwarcz – Companhia das Letras
A longa viagem da biblioteca dos reisSinopse: Primeiro de novembro de 1755, dia de Todos os Santos. A população de Lisboa se apronta para viver mais um pacato dia de feriado, sem imaginar o mal que vinha da terra. Em poucas horas, um terremoto devastador, seguido de incêndio e maremoto, destruiria a capital do Império e, junto com ela, sua célebre Real Biblioteca, fruto dos livros reunidos pelos monarcas portugueses por séculos. A narrativa de ‘A Longa Viagem da Biblioteca dos Reis’ começa a partir deste episódio e percorre eventos fundamentais da história brasileira, sempre através dos livros. A antropóloga Lilia Schwarcz acompanha a reconstrução do acervo nas mãos do marquês de Pombal, os tempos incertos de d. Maria I, o angustiante momento da fuga da família real – que atravessava o Atlântico pela primeira vez – e as vicissitudes de sua nova vida nos trópicos, até chegar ao processo de independência brasileiro – quando se pagou, e muito, pela Real Biblioteca. Os livros, porém, permitem mais: são símbolos de poder e de prestígio, carregam dons e possibilitam viajar no tempo e no espaço. Ao evadir-se de Portugal, d. João não esqueceu da biblioteca – que veio em três viagens sucessivas -, assim como d. Pedro I não abriu mão das obras e do lustro que elas garantiam: nada como iniciar uma história autônoma tendo uma Biblioteca Nacional desse porte para assegurar um passado e conferir erudição a um país recém-emancipado. Este livro refaz muitas jornadas e mostra como, por intermédio de bibliotecários mal-humorados, obras selecionadas, ilustrações raras e muitos sistemas de classificação, pode-se contar uma outra história desse mesmo país.
Moeda e crise econômica global – Luiz Afonso Simoens da Silva – Unesp
MoedaSinopse: Se a crise financeira desencadeada em 2007 nos Estados Unidos ameaçava espraiar-se pelo planeta, com efeitos devastadores de longo prazo, hoje analistas econômicos já anunciam alvissareiros que o pior já passou. Porém, que medidas estruturais teriam sido tomadas para reverter a maior crise desde o crash de 1929? Como os organismos multilaterais e as potências globais combateram os efeitos adversos da hegemonização das finanças na economia internacional? Em vez de ter um ponto final, a débâcle de 2007 coloca assim uma interrogação permanente num sistema econômico global em que a crise não é contingência, mas sim desdobramento previsível. Com rigor analítico, Luiz Afonso Simoens da Silva investiga as entranhas desse dilema contemporâneo e, evitando atalhos, perscruta possíveis alternativas para países como o Brasil em que os efeitos dessa instabilidade permanente das finanças tendem a ser mais dramáticos.
A primeira guerra mundial e o declínio da Europa – Paulo Fagundes Visentini – Alta Books
A primeira guerra mundial e o declínio da EuropaSinopse: O livro busca introduzir o tema da Primeira Guerra Mundial a estudantes e ao grande público com uma perspectiva crítica, bem como explicar os fundamentos e as forças motrizes do desencadeamento, evolução, estratégias e desfecho do conflito que ainda repercute e repercutirá nas gerações que virão. A importância e o significado da Guerra, que teve como resultado o declínio da Europa, têm sido negligenciados pelos estudos históricos, provavelmente porque este formidável conflito preparou as bases de outro ainda mais devastador eclodido vinte anos depois: a Segunda Guerra Mundial. O autor tira esse conflito do limbo ao qual foi confinado e o leva à luz com os eventos que realmente podem explicá-lo, na medida em que se pode explicar uma guerra de tais proporções.
Uma senhora toma chá… – David Salsburg – Zahar
Uma senhora toma chá...Sinopse: Uma leitura intrigante do começo ao fim. O autor conta como a estatística transformou radicalmente os métodos de pesquisa na ciência, aumentando a credibilidade da investigação em diversos campos do saber, tais como a medicina, a política e a publicidade. Tudo de forma leve, partindo de quadros biográficos como o que inspirou o título dessa edição. Um grupo de professores ingleses se reuniu no fim de 1920 para tomar chá numa tarde de verão. O assunto se voltou para uma pergunta curiosa: o gosto do chá muda de acordo com a ordem em que as ervas e o leite são colocados? Essa simples questão resultou em um estudo pioneiro na área. Você vai descobrir como a estatística se transformou na maior revolução científica do século XX e perceber como está presente nos mais diferentes campos de nossas vidas. . Prefácio escrito pelo autor especialmente para a edição brasileira, com os desenvolvimentos da estatística no país.
As sete maiores descobertas científicas da história e seus autores – David Eliot Brody – Companhia das Letras
0000381aSinopse: Este livro é a aula de ciências que todos gostariam de ter tido na escola. As revolucionárias leis de Newton, a estrutura do átomo, o princípio da relatividade, a evolução das espécies, os mistérios do Big-Bang e da formação do universo, a molécula do dna e a linguagem da genética — aqui estão as mais extraordinárias descobertas da ciência moderna explicadas para quem já se cansou de ouvir falar nelas, mas nunca as entendeu por completo. Sem cair em simplificações excessivas, os professores David Eliot Brody e Arnold R. Brody transformam conceitos complexos como “quarta dimensão”, “sopa primordial” e “ovo cósmico” em textos simples e saborosos, dirigidos a cientistas e leigos. Uma leitura fundamental para quem se interessa pelas grandes descobertas científicas e pelas relações entre a ciência e o avanço tecnológico vertiginoso que estamos vivendo.

 

 

___________________________________________________________________________________________

ABRIL – MAIO / 2017

Didática Geral – Vários autores – Ed. Penso
Didática geralSinopse: Esta obra inicia com a apresentação do histórico debate sobre as funções da escola e seus diferentes propósitos, em um texto de Antoni Zabala e Laia Arnau. A seguir, Teresa Colomer e Anna Camps discutem diferentes concepções da aprendizagem e ensino da leitura. Philippe Perrenoud apresenta duas perspectivas para pensar o ensino: a pedagogia magistral e padronizada e a perspectiva de dirigir situações de aprendizagem. Eulàlia Bassedas, Teresa Huguet e Isabel Solé trazem uma perspectiva de trabalho em equipe para pensar a didática na educação infantil. Jaume Martínez Bonafé contrapõe dois possíveis cenários escolares para o século XXII, em um texto instigante e desafiador. Para encerrar, Tim Brighouse e David Woods mostram o que caracteriza professores bem-sucedidos em uma cultura de ensino-aprendizagem.
5 atitudes pela educação : orientações para coordenadores pedagógicos – Vários autores – Moderna
5 atitudes pela educaçãoSinopse: O livro visa estimular a reflexão sobre atitudes que podem ajudar na aprendizagem das crianças e jovens e no maior envolvimento da família e da comunidade com a vida escolar. O material reúne crônicas especiais de Ana Maria Machado, Ilan Brenman, Pedro Bandeira, Ricardo Azevedo e Walcyr Carrasco, que visam contribuir, principalmente, com o trabalho dos coordenadores pedagógicos na formação continuada dos professores no âmbito da escola. Trata-se de propor ações de formação com os professores que incentivem a comunidade escolar a colocar em prática as 5 Atitudes do TPE.
Aprendizagem visível para professores – John Hattie – Penso
Aprendizagem visível para professoresSinopse: Como maximizar a aprendizagem na escola? John Hattie responde a essa e a outras questões sobre o que, de fato, funciona para aumentar o impacto da aprendizagem nas escolas. A partir de sua vasta experiência e de pesquisas que envolveram milhões de estudantes no mundo todo, o autor apresenta conceitos pioneiros e ensina como aplicar os princípios da aprendizagem visível em qualquer sala de aula.
Educação.doc – Sibelle Pedral – Moderna
Educação docSinopse: Qual seria a “fórmula” adotada por uma escola pública no interior do Piauí para acumular dezenas de medalhas em Olimpíadas de Matemática e Química, e prêmios nacionais de astronáutica, astronomia e física? Ou, como um colégio sem muros é capaz de driblar a violência em uma das periferias mais perigosas de São Paulo? Essas e outras questões abordadas na série de documentários Educação.doc, codirigida pelos cineastas Luiz Bolognesi e Laís Bodanzky, acabam de ganhar espaço nas páginas do livro “Educação.doc – Registros da série de documentários sobre educação pública de qualidade”, lançado pela Editora Moderna em parceria com a Buriti Filmes. O livro sintetiza as reflexões obtidas pelos entrevistados na série – professores, alunos, pais, diretores, funcionários, secretários – em torno das possibilidades de ensino público de qualidade, com padrões de primeiro mundo. Por meio de seis capítulos, que exploram a importância e contribuição de gestores, professores, comunidades e alunos para o sucesso escolar, a obra trilha os caminhos de excelência seguidos pelas oito escolas visitadas pelos cineastas em diferentes regiões do país.
O espírito criativo – Daniel Goleman – Cultrix
O espírito criativoSinopse: Este livro contém uma importante mensagem: a de que a criatividade pode ser cultivada por todos – crianças e adultos, empresas e comunidades inteiras. Como você pode liberar o seu espírito criativo e usá-lo para melhorar a qualidade da sua vida? Este livro o leva a conhecer o processo criativo, fazendo-o entender os reinos da intuição e do ‘fluxo criativo’, onde os nossos esforços estão perfeitamente à altura da tarefa que temos em mãos. Ele oferece uma série de exercícios práticos para aumentar sua criatividade e desfazer hábitos preconceituosos de pensamento, e leva você numa viagem ao redor do mundo contando-lhe histórias inspiradoras sobre o espírito criativo em ação. 
Formação de professores no Brasil – Coordenação de Fernando Luiz Abrucio – Moderna
Formaçao de professores no brasilSinopse: Diversos estudos identificam a falta de políticas docentes capazes de formar, atrair e manter em sala de aula os melhores profissionais, mas os caminhos institucionais para conseguir a mudança não são claros. Com o objetivo de contribuir para a definição de ações que levem a essa mudança, o Todos Pela Educação (TPE) idealizou a pesquisa “Formação de Professores no Brasil – Diagnóstico, agenda de políticas e estratégias para a mudança”, coordenada pelo professor Fernando Luiz Abrucio, da Fundação Getúlio Vargas.
Lecionando filosofia para adolescentes – Renato Velloso – Vozes
Lecionando filosofia para adolescentesSinopse: O ensino da Filosofia permite ao professor aprimorar nos alunos a competência do pensar com propriedade. O exercício da ponderação e reflexão, conduzido de forma metodológica, favorece o desempenho do senso crítico, indispensável para a Educação e a formação de cidadãos autônomos e conscientes. Esta obra é um auxílio a professores de Filosofia do Ensino Médio, sobretudo aos iniciantes, mas suas sugestões serão de grande valia também a quem já carrega anos de experiência com a disciplina.
São apresentados métodos, planeamentos, recursos, sugestões e recomendações pedagógicas para instigar nos alunos o “amor ao saber”.
Lições da sala de aula virtual – Rena M. Palloff – Penso
Lições da sala de aula virtualSinopse: Como promover a transição do ensino presencial para o on-line, contemplando as necessidades dos alunos? O que o professor pode fazer para desenvolver uma comunidade de aprendizagem digital? Como avaliar a eficácia do material didático usado na sala de aula virtual? Esta obra, dos consagrados autores Rena M. Palloff e Keith Pratt reflete os desafios enfrentados pelos professores hoje e contempla transformações recentes, como o uso em massa de tecnologias móveis e redes sociais. Repleto de exemplos de cursos on-line reais e de dicas úteis de professores e alunos, este guia traz orientações para lidar com questões críticas do ensino on-line, sendo leitura fundamental para todos os profissionais que têm pela frente o desafio da educação na era digital.
O trato dos viventes : formação do Brasil no Atlântico Sul – Luiz Felipe de Alencastro – Companhia das Letras
O trato dos viventesSinopse: O padre Antônio Vieira escrevia: “Angola… de cujo triste sangue, negras e infelizes almas se nutre, anima, sustenta, serve e conserva o Brasil”. Em O trato dos viventes, o historiador Luiz Felipe de Alencastro mostra que a colonização portuguesa, baseada no escravismo, deu lugar a um espaço econômico e social bipolar, englobando uma zona de produção escravista situada no litoral da América do Sul e uma zona de reprodução de escravos centrada em Angola. Surge então um espaço aterritorial, um arquipélago lusófono composto dos enclaves da América portuguesa e das feitorias de Angola. O autor mostra como essas duas partes unidas pelo oceano se completam num só sistema de exploração colonial cuja singularidade ainda marca profundamente o Brasil contemporâneo. O Brasil colonial tem sido estudado da mesma maneira que a lua era observada antes dos vôos espaciais: do lado que reflete o sol, do lado de Portugal, da Europa. O trato dos viventes incorpora os eventos transcorridos em Angola à narrativa dos eventos brasileiros – é como descobrir o lado escondido da lua, a metade oculta da história do Brasil.
Família : urgências e turbulências – Mario Sergio Cortella – Cortez
download (1)Sinopse: Em ‘Família: Urgências e Turbulências’, Mario Sergio Cortella se vê agora desafiado por perguntas que têm provocado preocupação em diversos segmentos da sociedade, especialmente entre os pais que percebem uma irrefreável erosão das relações familiares: Como melhorar o convívio entre pais e filhos? Como educar os jovens? Como estipular limites a eles? Como ser presente na criação e educação dos filhos, diante da vida atribulada que os adultos têm? Como evitar a fragmentação das relações familiares? Como não deixar que a tecnologia atrapalhe o convívio e os estudos? Como impor autoridade a jovens cada vez mais desacostumados a obedecer? Como lidar com crianças e jovens que parecem estar tão mimados, quanto despreparados para enfrentar as dificuldades da vida? A obra traz em suas páginas, além de respostas para estes e outros questionamentos, um posicionamento firme e claro: os pais que enfrentam situações como essas devem estar sempre alertas aos riscos que os conflitos em família podem provocar e, mais do que isso, devem adotar uma postura ativa, urgente e corajosa para encontrar soluções.
Alfabetização : a questão dos métodos – Magda Soares – Contexto
downloadSinopse: Muita tinta já se gastou para discutir a alfabetização. Não resolver questões como quando e de que forma alfabetizar implica abrir mão de um ensino de qualidade, condição fundamental para uma sociedade verdadeiramente democrática. A persistência do problema e as controvérsias em torno dos métodos de alfabetização demandam uma reflexão profunda sobre o tema. E é isso que realiza Magda Soares nesta obra imperdível. Além de décadas de pesquisa, Magda faz questão de se manter próxima à realidade das salas de aula – discute o histórico do problema e apresenta os principais métodos utilizados. Mais do que isso, mostra que o método é caminhar em direção à criança alfabetizada. Nesse sentido, alfabetizadores precisam conhecer os caminhos da criança para orientar seus próprios passos e os passos da criança. Só assim é possível alfabetizar com método.
Uma breve história da música – Roy Bennett – Roy Bennett
capa_BreveHistoriaDaMusica_14-02-11.inddSinopse: Uma série de livros didáticos, ilustrados e em formato grande, atendendo ao estudante e ao estudioso da música em seus mais variados aspectos. Aqui são trilhados os caminhos da música do Ocidente a partir do século IX, quando surgiram as primeiras composições, o desenvolvimento da escrita e das idéias musicais e também os instrumentos e práticas adotadas nos diversos períodos dessa evolução. Quadros sinópticos de cada período mostram os vários tipos de música, seus locais de origem, sua gênese cronológica e os principais compositores da época.
Educação : microensaios em mil toques, vol. III – Nílson José Machado – Escrituras
EducaçãoSinopse: ‘Muitas das ideias que concebemos, no corre-corre do dia a dia, são como sementes que não encontram condições propícias para germinar. Amortecidas, são esquecidas, e, em geral, fenecem. Apresentar uma ideia em mil toques, despertando o interesse de modo inteligível, eis o desafio a que se propôs o Prof. Nílson José Machado no livro Educação: microensaios em mil toques’.
Ética e Educação – Nílson José Machado – Ateliê Editorial
Ética e educaçãoSinopse: Ética e Educação são temas candentes que se entrelaçam e se alimentam mutuamente. No cerne de ambos encontram-se as ideias de conhecimento e valor. Um mapeamento de questões relativas a tais temas é apresentado pelo autor, em busca de uma perspectiva crítica ao alcance de educadores e de cidadãos em geral. Os focos que aglutinam os textos são os pares pessoalidade/cidadania e didática/epistemologia. Iguais como cidadãos, somos diferentes como pessoas, e não buscamos a escola para esquecer tais diferenças: metade dos microensaios reunidos examina tal fato. A outra metade trata de explicitar como o modo de pensar sobre o conhecimento influencia decididamente as ações educacionais, ou seja, como a epistemologia interfere diretamente na didática.
Informática na educação – Raquel Carneiro – Cortez
Informática na educaçãoSinopse: Este livro convida o leitor a uma importante e necessária reflexão sobre as novas tecnologias de informação e comunicação na educação. A autora vai buscar, na teoria das representações sociais, uma forma de ler o cotiano social e identificar as idéias coletivas que influenciam a maneira como vemos a informática, cada vez mais presente na sociedade atual. Ao mesmo tempo, ela discute as maneiras como as representações individuais interferem na aceitação ou rejeição da informática no processo educacional. A autora faz uma rápida revisão histórica do surgimento dos computadores no mundo moderno, inicialmente associados a empreendimentos militares, industriais e comerciais de grande porte, e examina o esforço brasileiro para o desenvolvimento de recursos materiais e humanos nessa área. Com habilidade, muito conhecimento e competência, e uma grande vivência profissional, examina acertos e desacertos dessa nova era na história da humanidade. Um livro agradável e oportuno, que beneficiara não só aqueles envolvidos com a educação, mas também profissionais em geral.
Os judeus, o dinheiro e o mundo – Jacques Attali – Futura
Os judeus, o dinheiro e o mundoSinopse: Este livro relata a história das relações do povo judeu com o mundo e com o dinheiro. Os objetivos intrínsecos a esta obra são vários, mas pode-se destacar claramente que é preciso responder a perguntas difíceis: os judeus foram mesmo os usurários cuja memória a História conservou? Tiveram com o dinheiro um vínculo particular? São atores específicos do capitalismo? Beneficiaram-se das guerras e das crises para fazer fortuna? Ou, ao contrário, só se tornaram banqueiros, ourives, corretores quando lhes foi proibido o acesso aos outros ofícios? Hoje, são eles os donos da globalização ou seus piores adversários? Para responder às questões acima — e a várias outras — Jacques Attali, ex-conselheiro do presidente francês François Mitterrand, revive os principais acontecimentos da história política, religiosa, econômica e cultural dos três últimos milênios pelos quais passou a comunidade judaica.
Mulheres jornalistas : A grande invasão – Regina Helena de Paiva Ramos – Imprensa Oficial do Estado de São Paulo
Mulheres jornalistasSinopse: Há pouco mais de cinco décadas algumas ousadas profissionais iniciaram uma escalada que mudaria o perfil do jornalismo brasileiro, enfrentando preconceitos dentro e fora das redações até então dominada pelos homens. Já nos anos 70, a participação feminina na Imprensa ganhou novo impulso, vieram os primeiros cargos de chefia até a transformação do jornalismo em profissão híbrida, onde as mulheres já ocupam perto de 50% dos postos. Aracy Amaral, Alik Kostakis, Maria Lucia Fragata, Cecília Prada, Carmem da Silva, Edy Lima, Patrícia Galvão (a famosa Pagu), Cecília Thompson e mais recentemente Nair Suzuki, Regina Guerreiro e Rose Nogueira integram este time agora registrado em Mulheres Jornalistas A Grande Invasão. Produzida por Regina Helena de Paiva Ramos, pioneira na profissão desde 1952, a obra traça um retrato da Imprensa, sobretudo paulista, nessas seis décadas, e traz depoimentos imperdíveis de cerca de 70 jornalistas. Co-editado pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo e Fundação Cásper Líbero.
Um país chamado favela – Renato Meirelles, Celso Athayde – Gente
Um país chamado favelaSinopse: O universo da favela real parece ainda invisível à grande mídia, aos intelectuais e a boa parte dos planejadores de negócios, que ignoram e desprezam seu poder transformador. Estamos diante de um novo cenário nas favelas do Brasil. Então, quais são os perfis que se revelam e as perspectivas que trazem à nossa sociedade? Os autores desmistificam a favela de hoje apoiando-se em informações inéditas, mostrando que esse é um território não apenas importante e em desenvolvimento, mas também uma área de grandes e compartilhadas oportunidades – o coração vibrante do Brasil.
Planejando o trabalho em grupo – Elizabeth G. Cohen – Penso
Planejando o trabalho em grupoSinopse: Com base em anos de pesquisa e experiência docente, a nova edição deste popular livro traz atualizações importantes sobre como aplicar com sucesso a aprendizagem cooperativa, de modo a construir salas de aula equitativas. Esta edição inclui as descobertas das mais recentes pesquisas sobre o que torna uma tarefa adequada para grupos, mostra como o trabalho em equipe contribui para o crescimento e o desenvolvimento dos estudantes, e como os professores podem organizar suas salas de aula para que todos participem ativamente.

 

 

Preciso saber se estou indo bem! – Richard L. Williams – Sextante
Preciso saber se estou indo bem!Sinopse: Imagine como seria se, de repente, você passasse a ser totalmente ignorado em casa ou no trabalho – sem orientações, elogios ou críticas pelas coisas que faz. Qual seria seu grau de iniciativa? Como ficaria sua motivação com o passar do tempo? Sem uma avaliação clara como ponto de referência, as pessoas não conseguem ser produtivas e saber se estão no caminho certo. ‘Preciso saber se estou indo bem!’ ilustra a importância do feedback através de uma história simples, baseada em pessoas reais que o autor conheceu ao longo de sua carreira como professor e consultor. Durante uma série de palestras promovidas para os gerentes da empresa onde trabalha, o personagem Scott, que vem falhando como chefe e marido, reconhece o grande impacto que a falta de feedback exerce em sua carreira e em sua vida pessoal. Este livro apresenta os quatro tipos de feedback – positivo, corretivo, ofensivo e insignificante -, ensinando quando usar os dois primeiros e como evitar os outros. 
Rios dos Brasil – Evaristo de Miranda e João Meirelles Filho – Metalivros
Rios do BrasilSinopse: ‘Rios do Brasil História & Cultura’ traz à tona um tema de extrema importância para a civilização atual – os rios e suas águas. Ao discutir esse recurso natural finito, cada vez mais cobiçado e explorado, pretende chamar a atenção para essa aparentemente inesgotável fonte da vida, cuja longevidade se mede por eras geológicas. Para percorrer esses meandros, convidamos Evaristo de Miranda e João Meirelles Filho. Rio abaixo, ambos seguem o mesmo trajeto, ora por caminhos distintos, ora coincidentes, cada um com remada particular. Aos minuciosos textos de cada autor, somam-se mais de duas centenas de ilustrativas e belas imagens de várias e seletas procedências. Da mesma forma que quase todo rio corre para o mar, este livro deverá ajudar o leitor conhecer e valorizar mais o universo fluvial, de enorme significado histórico e cultural e de crescente interesse econômico e social para toda a comunidade brasileira.
Sobre Jasmins, bombas e faraós : reportagens de uma viagem pela Primavera Árabe – Carolina Montenegro – Record
Sobre Jasmins, bombas e faraósSinopse: Sobre jasmins, bombas e faraós é uma grande reportagem sobre a Primavera Árabe, que dá voz aos anônimos nos bastidores das revoluções. São jovens, estudantes, donas de casa, artistas, refugiados, rebeldes armados; nos quatro cantos do Oriente Médio. Em 2011, eles saíram aos milhões em protesto pelas ruas do mundo árabe e o movimento que começou na Tunísia rapidamente se expandiu para o Egito, Líbia, Síria e Bahrein. Como consequência, ditaduras foram depostas, governos eleitos, houve golpes militares, guerra, reformas. A jornalista brasileira Carolina Montenegro foi ver de perto a Primavera. Ela divide aqui as notícias que não estão na TV ou nos jornais e as histórias da vida de gente comum para sempre transformadas.
Um sorriso para sempre : higiene e saúde bucal – Sylvio Panza – Editorial 25
Um sorriso para sempreSinopse: Este é o livro do educador, dirigido aos professores e pais, com informações e orientações sobre o cuidado com os dentes. Abrange desde a fase que antecede à primeira dentição até à fase idosa.
____________________________________________________________________________________________

FEVEREIRO – MARÇO / 2017

Como se estuda? Como se aprende? : um guia para pais, professores e alunos, considerando os princípios das neurociências – Organizadores Telma Pantano e Cristiana Castanho de Almeida Rocca – Ed. Pulso
Como se estudaSinopse: A escola ensina e o aluno aprende certo? Errado. Começamos a aprender muito antes de entrarmos na escola assim como o processo de ensino está em toda parte e é estruturado por diversas pessoas em diversos contextos. Porém, quando pensamos no processo de aprendizagem estruturado com regras e conteúdos específicos a escola se mantém imbatível no seu papel. Porém muitas vezes esse processo não é simples, já que o que a escola ensina às vezes é muito diferente do que o aluno aprende. Nesta obra o leitor encontrará estratégias práticas e a fundamentação teórica embasada nos conhecimentos mais atuais das neurociências para que o aluno, seus pais, os professores e os profissionais da área possam conhecer como se dá o processo de ensino e aprendizagem e quais as estratégias mais eficientes para promovê-los. “Como se estuda e como se aprende” – esta talvez seja a principal matéria que deveria ser ensinada no ambiente escolar e que não é ensinada na escola, mas é fundamental para que a aprendizagem possa se dar respeitando as individualidades e o processamento cerebral de cada sujeito e fazer parte do aluno por toda a vida.

 

Pedagogias do século XXI : bases para a inovação educativa – Jaume Carbonell – Ed. Penso
Pedagogias do século XXISinopse: Quais são os novos discursos e práticas pedagógicas que estão emergindo e iluminando este século? Quais são as identidades, referências e experiências mais emblemáticas dessas pedagogias na história recente da educação? O que trazem de novo e o que desejam rever? Esta obra apresenta ao leitor iniciativas que se preocupam em melhorar as relações educativas e conseguir um ambiente escolar mais amável; em fomentar a cooperação, a participação e a democratização da gestão escolar diária; em estimular o protagonismo dos alunos e sua curiosidade pelo conhecimento; em transformar a sala de aula em um espaço de pesquisa e diálogo; em aproximar a escola da realidade e vice-versa, para que tudo aquilo que se ensine e aprenda seja estimulante e faça sentido para a formação de uma futura cidadania mais livre, responsável, criativa e crítica e, finalmente, para que a escola seja mais educativa.
Como ser um professor reflexivo em todas as áreas do conhecimento – Hope J. Hartman – Ed. Penso
Como ser um professor reflexivoSinopse:  Quais dificuldades você encontra ao ensinar? Por que elas ocorrem? Você é capaz de pensar crítica e reflexivamente sobre o ensino, de forma a resolver os problemas do dia a dia com mais eficiência? A prática reflexiva é uma forma de “pensar sobre o fazer”. A partir do ensino e da aprendizagem reflexivos, professores e alunos adquirem conhecimentos e habilidades críticas importantes para a sala de aula e para o dia a dia. Nesta obra, Hope J. Hartman apresenta o resultado de mais de 30 anos de trabalho com professores de diversas séries e níveis de ensino e desafia profissionais novos e experientes a aplicar o pensamento reflexivo nas principais áreas do conhecimento.
Professores na incerteza: aprender a docência no mundo atual – Organizadores Juana M. Sancho Gil e Fernando Hernández-Hernández – Ed. Penso
Professores na incertezaSinopse: O que é ser professor no mundo de hoje? Como se aprende a docência? A formação docente consegue dar conta das transformações tecnológicas, econômicas, culturais e sociais que nos afetam? Esta obra reúne temas que se configuram como as principais influências no processo de aprender a ser professor. Um assunto que interessa a professores, escolas, famílias, educadores, responsáveis pelas políticas educacionais e todos os que estejam comprometidos com uma educação à altura do nosso tempo. Principais tópicos deste livro:- As mudanças no trabalho do professor nos últimos anos: desafios de uma sociedade profundamente transformada- As decisões formativas e laborais que influenciam a aprendizagem de ser docente – A formação inicial e a identidade do professor- O papel dos colegas na constituição da identidade docente – As relações entre infância e escola a partir da perspectiva dos novos professores – Os paradoxos do compromisso e do reconhecimento social dos professores – A constituição da subjetividade (docente) em um contexto pós-fordista – Os cenários para questionar e expandir a formação permanente.
Canção popular brasileira e ensino de história: palavras, sons e tantos sentidos – Miriam Hermeto – Autêntica
Canção popular brasileiraSinopse: Neste livro, a autora pretende mostrar como usar os diferentes gêneros da canção popular brasileira como fonte e objeto de pesquisa em sala de aula, e apresentar uma abordagem sobre o circuito das comunicações no campo da música.
Brasil for children : 30 canções brasileiras para brincar e dançar – Peirópolis
Brasil for childrenSinopse: Este livro-CD reúne trinta canções brasileiras – tradicionais, adaptadas e criadas. Este “baú do tesouro” guarda trinta pedrinhas de brilhantes, trinta canções que fazem parte da infância dos nossos avós, músicas que vieram de outros países e foram temperadas com os ritmos do Brasil, cantigas que nossos filhos transformaram em brincadeiras, canções de ninar que nossas mães cantavam, melodias que proporcionam o encontro de muitas gerações.
A floresta canta! : uma expedição sonora por terras indígenas – Berenice de Almeida – Peirópolis
A floresta cantaSinopse: Este livro é um convite para você descobrir a diversidade da música produzida pelos índios brasileiros, com registros que pouco (ou nada) remetem aos sons que estamos acostumados a ouvir nas cidades, e que, talvez por isso, tenham tanto poder para atiçar nossa curiosidade e imaginação.
Ao revés do avesso : leitura e formação – Luiz Percival Leme – Pulo do gato
Ao revés do avessoSinopse: Os oito ensaios deste livro, somados ao prefácio ‘O malestar na leitura’, podem ser entendidos como um convite ou uma provocação, para além do senso comum, para pensar a leitura, o livro, a literatura, a biblioteca, a escola e as políticas públicas dirigidas à formação de leitor a partir da relação e com os pés firmes ao chão das desigualdades sociais.
À sombra desta mangueira – Paulo Freire – Ed. Paz e Terra
À sombra desta mangueiraSinopse: Com sua contumaz lucidez, ele denuncia esta ideologia, que se pretende ser uma filosofia, que miopiza os incautos através do avanço tecnológico, este na verdade, um suporte ideológico que, sobretudo, favorece o poder material dos poderosos a serviço da manutenção do status quo; que afirma, a manhosa e manipuladoramente, a inexorabilidade de mudanças diante das injustiças; que desproblematiza o futuro, através da ‘insensatez e brutalidade dos burocratas’. Ao mesmo tempo, Freire esperançadamente afirma a história como possibilidade e não como determinismo, marca a diferença entre treinamento e formação, condena os dogmatismos, inclusive os dos partidos políticos progressistas e reacionários; formaliza a dialética da unidade na diversidade, mas sobretudo e veementemente, recusa a ‘morte da História, da utopia, dos sonhos’. Ainda nos fala da sua experiência do exílio. As reflexões políticas e éticas, postas com beleza e sabedoria em todos os momentos da escrita do À sombra desta mangueira a faz uma obra fundamental, não apenas para os profissionais da educação, que sabem que ‘o domínio técnico é tão importante para o profissional quanto a compreensão política o é para o cidadão’ e que ambas as formações cabem aos educadores/as, mas também é fundamental àqueles que acreditam num mundo mais justo, verdadeiramente democrático, onde a formação técnica, científica e profissional seja tão importante quanto o sonho e a utopia.
Contar histórias : a arte de brincar com as palavras – Fabiano Moraes – Vozes
Contar históriasSinopse: O livro apresenta, de maneira lúdica e bem fundamentada, o processo criativo inerente ao ato de narrar, abordando, a partir de vivências embasadas em subsídios teóricos e em recursos técnicos, os processos de memorização e de criatividade a serem desenvolvidas para a prática de contar histórias. A obra é, portanto, um convite ao leitor para que ingresse nos domínios da bela e milenar arte de brincar com as palavras.
Dinamizando a sala de aula com a literatura infanto-juvenil – Regina Mara de Oliveira Conrado – Loyola
Dinamizando a sala de aulaSinopse: Este livro é um guia prático de atividades e materiais para professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental.
Baseado em experiências realizadas em sala de aula, este livro pretende auxiliar na construção de planos, seminários e projetos em qualquer área do conhecimento para o desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem com crianças de 3 a 15 anos.
Seu objetivo é facilitar a tarefa dos professores, dando suporte a sua ideia de trabalho e apresentando sugestões.
Hora do lanche : o que as crianças comem nas escolas em diferentes países – Andrea Curtis – Panda Books
Hora do lancheSinopse: As autoras deste livro viajaram por diversos países, espiando as bandejas, sacolinhas, lancheiras, merendeiras, tigelas e canecas de crianças durante as refeições escolares. Com paradas no Japão, Quênia, Afeganistão, Estados Unidos, Peru, Canadá e muitos outros países, você vai descobrir que algumas refeições são nutritivas e balanceadas, enquanto outras mal dão conta de satisfazer os mais básicos padrões nutricionais.
Recheado de fotografias e textos que tratam tanto da cultura alimentar de cada país como de questões globais, Hora do lanche destaca a maneira como as crianças ao redor do mundo estão assumindo as rédeas da situação e se encarregando do almoço servido em suas escolas – cultivando hortas, aprendendo a cozinhar e expressando com todas as letras o seu direito de ter acesso a uma alimentação saudável.
A oralidade na escola : a investigação do trabalho docente como foco de reflexão Organização de Telma Ferraz Leal – Autêntica
A oralidade na escolaSinopse: Por que ensinar a oralidade nas salas de aula da educação básica? O que é ou não é adequado para a abordagem da oralidade nas aulas de Língua Portuguesa? De quais estratégias didático-pedagógicas o professor pode lançar mão para trabalhar com os gêneros da modalidade oral ou com a oralização do texto escrito?Com base em resultados de pesquisas e em experiências de formação docente, os autores desta obra se propõem não apenas à discussão teórica do tema, como também à apresentação de estratégias didático-pedagógicas importantes para o desenvolvimento da competência discursiva dos alunos no que diz respeito à oralidade.
Por que fazemos o que fazemos? – Mario Sergio Cortella – Planeta
Por que fazemos o que fazemosSinopse: Bateu aquela preguiça de ir para o escritório na segunda-feira? A falta de tempo virou uma constante? A rotina está tirando o prazer no dia a dia? Anda em dúvida sobre qual é o real objetivo de sua vida? O filósofo e escritor Mario Sergio Cortella desvenda em Por que fazemos o que fazemos? as principais preocupações com relação ao trabalho. Dividido em vinte capítulos, ele aborda questões como a importância de ter uma vida com propósito, a motivação em tempos difíceis, os valores e a lealdade – a si e ao seu emprego. O livro é um verdadeiro manual para todo mundo que tem uma carreira mas vive se questionando sobre o presente e o futuro. Recheado de ensinamentos como “Paciência na turbulência, sabedoria na travessia”, é uma obra fundamental para quem sonha com realização profissional sem abrir mão da vida pessoal.

________________________________________________________________

OUTUBRO / 2016

A educação que ainda é possível: ensaios sobre uma cultura para a educação – José Gimeno Sacristán – Artmed
a-educacao-que-ainda-e-possivelSinopse: Se a educação ainda é possível, em um mundo em que tanto se espera dela e quando tantos descontentes com seus rumos exibem seus fracassos, é porque acreditamos na possibilidade de redescobri-la. Neste livro, o autor analisa o comportamento desejável das práticas educativas, ante os desafios da sociedade da informação que exige profundidade e qualidade da formação. Com suas reflexões e propostas vislumbra-se uma educação bem feita que supere esse desafio.
1964: Golpe midiático-civil-militar – Juremir Machado da Silva – Sulina
1964Sinopse: O golpe de 1964 chega aos seus 52 anos em 2016. O inventário dessa tragédia que abalou o Brasil continua a ser feito. Não foi apenas um golpe militar. Nem somente um golpe civil-militar. É verdade que empresários, governadores e militares atuaram em sintonia. Tem faltado, porém, um elemento no banco dos réus: a mídia. O golpe de 1964 foi midiático-civil-militar. O banco dos réus jamais foi formado. Militares, torturadores, golpistas de todos os naipes e mídia se autoanistiaram. É hora de exumar esses cadáveres guardados em nossos armários. Alguns ainda se exibem em vitrines na condição de paladinos da democracia. Os militares jamais mudaram de versão: teriam agido para salvar o país do comunismo e garantir a “verdadeira” democracia. Os civis golpistas recorrem, quando saem de um mutismo estratégico, a argumentos semelhantes. A mídia tem sido mais ardilosa: reescreveu a história e a própria história dando-se, aos poucos, um papel heroico de resistência. Houve jornalistas que apoiaram o golpe e resistiram à ditadura. Os grandes jornais, de maneira geral, apoiaram o golpe e a ditadura. Este livro examina o melancólico e lamentável papel da imprensa no parto do regime autoritário implantado no Brasil em 1964. Grandes nomes do jornalismo e da literatura brasileiros cederam ao golpismo. Viram a chegada do caos nas reformas que tentavam arrancar o Brasil do atraso. A imprensa de 1964 atolou-se no mais rasteiro conservadorismo. Cumpriu a triste função de “cão de guarda” dos interesses das camadas mais reacionárias. Alguns jornalistas fizeram questão de passar recibo reunindo em livro, ainda em 1964, suas impressões. Esta obra completa um ciclo de “descobrimento”. A pesquisa, sustenta o autor, deve destapar, trazer à tona, revelar. 
África e Brasil : história e cultura – Eduardo D’Amorim – FTD
africa-e-brasilSinopse: A contribuição africana para a formação do povo brasileiro, sobretudo no que se refere à dimensão sociocultural e política, ainda não foi plenamente compreendida ou estudada. Na maioria das vezes, a relação entre esse continente e o Brasil se restringe a alguns elementos culturais, como práticas alimentares, palavras incorporadas à língua portuguesa, ritmos, instrumentos musicais. Contudo, quando o olhar investigativo se aprofunda, descobrem-se outros inúmeros entrelaçamentos. 
As barbas do imperador – Lilia Moritz Schwarcz  – Cia. Das Letras
as-barbas-do-imperadorSinopse: Misto de ensaio interpretativo e biografia de d. Pedro II, este livro materializa o mito monárquico ao descrever, por exemplo, a construção dos palácios, a mistura de ritos franceses com costumes brasileiros, a maneira como a boa sociedade praticava a arte de bem civilizar-se, a criação de medalhas, emblemas, dísticos e brasões, a participação do monarca e o uso de sua imagem em festas populares. Com sua murça de penas de tucano, Pedro II de certo modo legitimava a tropicalização dos costumes monárquicos; depois, trocando o manto imperial pelas roupas de cidadão, estará de algum modo anunciando a decadência do Império. Promovendo um diálogo fértil entre sua argumentação e a riquíssima iconografia apresentada, a autora mostra de que maneira a monarquia brasileira tornou-se um mito não apenas vigoroso, mas extremamente singular.
O coordenador pedagógico e a formação docente – Edições Loyola
o-coordenador-pedagogico-e-a-formacao-docenteSinopse: Neste novo livro da coleção O Coordenador Pedagógico, que tem sido nosso canal de interlocução com aqueles que atuam na coordenação, discutimos uma questão que vem instigando coordenadores, gestores e pesquisadores: a formação centrada na escola. Assim, se alguns capítulos tratam da conceituação e da concretização dessa modalidade de formação, e outros, de estratégias formativas, todos têm um ponto em comum: a necessidade da constituição de um coletivo no cotidiano de cada escola, que é singular e tem identidade própria.
O coordenador pedagógico e o atendimento à diversidade – Edições Loyola
o-coordenador-pedagogico-e-o-atendimento-a-diversidadeSinopse: Este livro busca uma nova aproximação com as escolas e os coordenadores pedagógicos, propondo como temática o atendimento à diversidade humana e social presente no ambiente escolar e fazendo valer o direito de todos a uma educação de qualidade, valorizando a infinita diversidade individual, ao lado do compromisso com o coletivo.
O coordenador pedagógico e o cotidiano da escola – Edições Loyola
o-coordenador-pedagogico-e-o-cotidiano-da-escolaSinopse: A obra relata o cotidiano da escola com seus desafios, seus movimentos e processos, bem como a aguda compreensão de seu papel na rede de relações que permeiam a vida da escola.
O coordenador pedagógico e o espaço da mudança – Edições Loyola
o-coordenador-pedagogico-e-o-espaco-da-mudancaSinopse: Os textos foram selecionados a partir de dois pontos comuns: a crença no trabalho da coordenação pedagógica e na necessidade da formação continuada e o interesse de vários autores em partilhar com profissionais do ensino e estudantes suas descobertas e expectativas de ultrapassar o estabelecido e construir novas modalidades de prática pedagógica.
O coordenador pedagógico e os desafios da educação – Edições Loyola
o-coordenador-pedagogico-e-os-desafios-da-educacaoSinopse: Este é o sexto volume de uma série dirigida ao coordenador pedagógico. A intenção dos autores, nessa série, é evidenciar aos coordenadores a importância de seu trabalho de articulação, formação e transformação, na escola, com os professores e os alunos, e para si mesmos. Em uma sociedade que passa por momentos acelerados de transição, o papel do coordenador é complexo, exigindo a mobilização de todos profissionais da área e ações. Assim,  o objetivo deste volume é apresentar aos coordenadores alguns pontos novos de observação, para ajudá-los a compreender e lidar com as múltiplas determinações do cotidiano escolar, buscando novas alternativas para enfrentar e superar obstáculos e desafios, mostrando que eles não estão sozinhos na busca por caminhos mais promissores.
O coordenador pedagógico e questões da contemporaneidade – Edições Loyola
o-coordenador-pedagogico-e-questoes-da-contemporaneidadeSinopse: Neste quinto volume de uma série dirigida a coordenadores pedagógicos são apontadas as principais questões da contemporaneidade que interferem, no contexto escolar e social, no desempenho dos educadores.
O coordenador pedagógico no espaço escolar : articulador, formador e transformador  – Edições Loyola
o-coordenador-pedagogico-no-espaco-escolarSinopse: Ao trazer a público o 10º volume da coleção O Coordenador Pedagógico, expressamos nossa satisfação pela trajetória empreendida, desde 1998, que se traduz em compromisso compartilhado com a rede pública de ensino, com coordenadores pedagógicos e gestores, com professores, futuros professores e formadores. Nossa satisfação também pelas parcerias firmadas com educadores de diferentes regiões do País e do exterior, com mestrandos e doutorandos, com acadêmicos e profissionais de escolas, que construíram conosco cada volume dessa coleção. Neste volume, quisemos esboçar possibilidades e alternativas para o enfrentamento de limitações apontadas no exercício da função de articulador, formador e transformador, com a clareza de que o coordenador pedagógico, sozinho, não resolverá todas elas.
O coordenador pedagógico : provocações e possibilidade de atuação – Edições Loyola
o-coordenador-pedagogico-provocacoes-e-possibilidade-de-atuacaoSinopse: Pretende-se, neste volume, colocar em discussão algumas questões provocativas e oferecer fundamentação para uma atuação mais viva e exitosa desse profissional tão necessário nas escolas do Brasil. Assim, alguns dos capítulos se referem à compreensão do trabalho do coordenador pedagógico, na visão de professores e diretores, à atuação do coordenador pedagógico na educação infantil e a possíveis novos caminhos para a formação docente. Além disso, alguns capítulos procuram oferecer fundamentos teóricos ao trabalho do coordenador pedagógico, como os de Henri Wallon e Paulo Freire.

 

 

 

 

_____________________________________________________________

SETEMBRO / 2016

Ensino para a compreensão : a pesquisa na prática – Vários autores – Artmed
Sinopse: É consenso que a escola precisa ensinar seus alunos a compreender e a pensar, de modo que possam ser bem-sucedidos nessa era de constante transformação e desenvolvimento tecnológico. Neste livro os autores propõe uma nova forma de ensinar, decorrente de uma pesquisa conjunta de seis anos. Eles descrevem as bases teóricas subjacentes à estrutura do Ensino para a compreensão, o processo e os resultados de sua aplicação em uma variedade de cenários de sala de aula, e as implicações para a formação de professores e a transformação da escola.

 

 

 

Ensinar a viver: manifesto para mudar a educação – Edgar Morin – Ed. Sulina
Ensinar a viverSinopse: “Ensinar a viver” é um texto ousado de Edgar Morin. Depois de ter feito o todo do seu pensamento, em “O Método”, ele o desfaz em partes que, holograficamente, repetem esse todo de maneira sintética, mas completa. O pensador defende o valor do erro – procura-se a Índia, descobre-se a América -, reitera a importância da incerteza e examina os dilemas da sala de sala num tempo de amplo desenvolvimento tecnológico, com o Google e a internet cumprindo a função de enciclopédias e permitindo a qualquer aluno contestar, em certas ocasiões, o saber do professor. Morin critica a deriva da universidade, que se deixa aprisionar por uma lógica do mercado: metas quantitativas e avaliações por superavaliadores que não se autoavaliam. Mais do que tudo, o teórico da complexidade propõe um retorno da filosofia à sua condição socrática (diálogo), aristotélica (organização de informações), platônica (questionamento das aparências) e pré-socrática (questionamento do mundo, inserção do conhecimento na cosmologia moderna). O leitor encontrará neste pequeno livro uma grande reflexão sobre as condições de possibilidade de um saber menos ilusório e menos arrogante, mais complexo e mais generoso. Edgar Morin, mais uma vez, rejuvenesce a reflexão sobre ciência, humanidades, teorias, métodos, visões de mundo e práticas de ensino-aprendizagem.

 

Aprendizagem baseada em projetos : guia para professores de ensino fundamental e médio – Buck Institute for Education – Artmed
fotoampliada_2377Sinopse: “Este livro descreve um conjunto de princípios que ajudam os professores a planejar projetos efetivos, apresenta exemplos de projetos e contém ferramentas e recursos de auxílio na implementação de projetos. Esperamos que esta edição em português permita aos professores brasileiros introduzir seus alunos na aprendizagem baseada em projetos e reforçar as habilidades necessárias no século XXI.”
Diferentes, não desiguais : a questão de gênero na escola – Beatriz Accioly Lins – Reviravolta
diferentes-nao-desiguaisSinopse: O que a escola pode fazer para estimular a reflexão, o aprendizado e o desenvolvimento de comportamentos mais compatíveis com a diversidade e a democracia? Os autores de Diferentes, não desiguais discutem o senso comum de que o mundo se divida entre feminino e masculino. Quando dizemos que certas coisas são próprias de meninas e outras de meninos, estamos limitando as aprendizagens e as experiências da vida das crianças ou adolescentes. Para as crianças, na maior parte das vezes, o entendimento sobre estar de um lado ou de outro, acaba definindo o que devem fazer, sentir, desejar, expressar. Sendo assim, a escola é também um ambiente de aprendizado de Gênero e, consequentemente, de reprodução das desigualdades entre mulheres e homens que acontecem dentro e fora de seus muros. O livro que sugere ações e procedimentos para tornar o espaço escolar mais diverso e aberto. 
Educar na curiosidade : a criança como protagonista da sua educação – Catherine L’Ecuyer – Fons Sapientiae
educar-na-curiosidadeSinopse: Como conseguir que uma criança que quieta observando com calma o que a cerca? Como ensiná-la a esperar antes de ter, pensar com motivação para aprender sem medo de se esforçar? Como educar crianças hiperestimuladas pelo volume de atividades ou pelo uso excessivo de dispositivos tecnológicos? Como torná-las protagonistas de sua própria educação? Essas são algumas questões que afligem pais e professores em meio a tantas mudanças e avanços tecnológicos. De leitura fácil e didática, Educar na curiosidade (Educar en el asombro, já na 16a. edição na Espanha e publicado na Itália e Coreia) traz à tona esse cenário em que crianças desde cedo já possuem agendas repletas de compromissos e têm a sua atenção voltada para os mais diversos estímulos externos. Um cenário em que a tarefa de educar torna-se um verdadeiro desafio. A autora oferece caminhos para que pais e professores saibam res- peitar o desenvolvimento natural infantil, através do despertar da curiosidade, do instigar para o aprendizado e do deslumbramento diante do novo.
Narrar por escrito do ponto de vista de um personagem : uma experiência de criação literária com crianças – Emilia Ferreiro, Ana Siro – Ática
Sinopse: Nessa obra do professor Mário Feijó, as adaptações de clássicos da literatura são vistas como essenciais no trabalho de formação de leitores, uma vez que elas ‘ensinam o caminho da biblioteca’, motivando crianças e jovens a ler cada vez mais. Em tal processo de motivação, o professor que gosta de literatura exerce papel fundamental, pois é ele quem os orientará a encontrar o próprio caminho no mundo das letras. Esse livro foi desenvolvido em tom de conversa direta com o professor. O autor explica as origens e funções dos clássicos adaptados e revela a importância deles na formação de leitores, abordando desde as obras pioneiras de Hans Christian Andersen até as adaptações de Monteiro Lobato, Ruth Rocha e Ana Maria Machado. Ao tratar do assunto com clareza, mostrando as características que marcam uma boa adaptação, Mário Feijó fornece instrumentos valiosos para que o professor saiba fazer a indicação da leitura mais adequada a seu grupo de alunos.
A compacta história do mundo – Roshen Dalal – Universo dos livros
Sinopse: Pré-História e primeiros seres; Civilizações Antigas; Egito; Grécia Antiga; Império Romano; Vikings; Idade Média e as Cruzadas; Impérios Maia, Inca e Asteca; Descoberta e Independência das Américas; Revolução Francesa; A Revolução Industrial; Revolução Russa de 1917, A Grande Depressão de 1929; Primeira e Segunda Guerras Mundiais; Guerra Fria, União Europeia e Atentados de 11 de Setembro. Esses e outros episódios marcantes da História são apresentados em linguagem simples e descomplicada de acordo com a ordem cronológica em uma linha do tempo que facilita a compreensão dos assuntos abordados e permite correlacionar os principais episódios da história da humanidade. A apresentação bem organizada de um assunto tão amplo, apoiada por centenas de fotografias, mapas e ilustrações coloridas, transformam A compacta história do mundo em uma obra abrangente que serve de referência tanto para leitores leigos quanto para estudantes do assunto.

 

 

Cristianismo : guia ilustrado dos 2000 anos da fé cristã – H. F. Ullmann
cristianismoSinopse: Com textos elaborados por grandes especialistas na matéria e uma fabulosa coleção de imagens, este livro explica em detalhe a história do Cristianismo, desde a sua origem, com o Jesus de Nazaré, até os nossos dias. Inclui uma grande quantidade de mapas que mostram a expansão do Cristianismo ao longo dos séculos, até se tornar a religião com mais crentes no mundo inteiro, que serão cerca de 2300 milhões. Os textos, rigorosos e ao mesmo tempo de fácil leitura, são complementados com espressivas e abundantes descrições da arte e da arquitetura cristãs e com ilustrações provenientes de todo o mundo, que são uma amostra da fé profunda. No seu conjunto, proporcionam um fresco fascinante acerca do Cristianismo. As pormenorizadas análises oferecidas por esta obra facilitam a compreensão de aspetos concretos relacionados com o Cristianismo, como a Bíblia, a oração, os ritos religiosos ou a música sacra. Por outro lado, analisam-se as inter-relações com outras religiões de implantação universal, bem como a situação da fé nos dias de hoje, abordada de inovadores pontos de vista. O resiltado é um volume excelentemente ilustrado e muito meticuloso, que proporciona ampla informação acerca do Cristianismo.

 

O assassinato de JK pela ditadura : documentos oficiais – LiberArs
o-assassinato-de-jk-pela-ditaduraSinopse: Juscelino Kubitschek foi morto em 22 de Agosto de 1976, após sofrer perseguição implacável da ditadura militar instalada em 1964. Durante anos, uma correta e séria investigação sobre os fatos foi sistematicamente bloqueada. O objetivo da ditadura militar sempre foi o de que o Brasil não soubesse de seus crimes ou de que deles não se falasse mais. O povo brasileiro deveria somente “olhar para frente”, pois do contrário estaria comprovado nosso “revanchismo”. Essa nuvem de obscurantismo bloqueou a verdade sobre a morte de Juscelino Kubitschek, negando aos brasileiros seu direito à verdade e à memória nacional, que devem ser os fundamentos de nossa República, ainda por construir. A vida e a morte de Juscelino Kubitschek integram o patrimônio da Nação e pertencem a cada um de nós, cidadãos. Não pertence aos militares que o perseguiram, não pertence aos políticos e burocratas que se arvoraram em monopolistas das versões enviesadas, não pertence sequer a seus auxiliares fiéis ou queridos familiares. Pertence ao Brasil, seu povo. O povo amado por Juscelino, com o qual sua identificação foi plena, integral. Ao qual deu esperança sem igual e no qual se reconfortou.
O cardeal da Resistência : As muitas vidas de dom Paulo Evaristo Arns – Ricardo Carvalho – Instituto Vladimir Herzog
o-cardeal-da-resistenciaSinopse: Você pode começar a ler O Cardeal da Resistência por qualquer um dos 65 capítulos. Essa é uma das novidades deste livro, que narra de maneira amigável e acessível a verdadeira revolução que dom Paulo Evaristo Arns promoveu em São Paulo e no Brasil desde que chegou na capital paulista, em 1966, como bispo-auxiliar da Zona Norte da cidade. Nomeado arcebispo de São Paulo em 1970, permaneceu no cargo por 28 anos, até 1998, quando, ao se aposentar, se tornou arcebispo emérito. Em 2013 ele completou 40 anos de cardinalato e 92 de vida, e é o cardeal mais antigo da Igreja Católica.
 
A formação do leitor literário : narrativa infantil e juvenil atual – Teresa Colomer – Global
a-formacao-do-leitor-literarioSinopse: Esta obra é a descrição de pesquisa realizada na Espanha e contém um manancial de informações históricas sobre o desenvolvimento do gênero em todo o mundo. Ao trabalhar com rigor e precisão, Teresa Colomer produziu uma obra que certamente se tornará clássica sobre o tema. E, mais importante para o leitor brasileiro, oferece também instrumentos preciosos para análise e compreensão da nossa produção editorial destinada à infância e à juventude.

 

Alexandre, o grande – Plutarco – Ediouro
alexandre-o-grandeSinopse: Ricamente ilustrada, a obra conta a história de Alexandre, um rei que lutava nas primeiras fileiras de seu exército e, vitorioso, era capaz de gestos magnânimos com seus amigos e até com seus inimigos. O livro procura mostrar o caráter deste conquistador, sem esquecer as gloriosas batalhas e lendas que o acompanharam.
Aprendizagem ativa nos anos iniciais do ensino fundamental – Anitra Vickery – Penso
aprendizagem-ativaSinopse: Na aprendizagem ativa, o aluno deve ser o protagonista do seu próprio aprendizado. Para que isso se concretize na sala de aula, é preciso que o professor tenha uma compreensão clara dos diferentes métodos de ensino que podem ser utilizados para a criação de um ambiente de aprendizagem eficaz. Este livro é um guia prático para a teoria e a prática da aprendizagem ativa, reunindo pesquisas e estudos de caso que inspirarão professores a criar e a explorar estratégias e filosofias para desenvolver sua própria abordagem de ensino.
Entre a educação física na escola e a educação física da escola – Francisco Eduardo Caparroz – Autores Associados
Entre a educação física na escolaSinopse: Uma das grandes contribuições do livro de Caparroz situa-se na demonstração de que os discursos elaborados nos anos de 1980 não tiveram uma maior preocupação com o “chão da escola”, com seus movimentos internos, com os sujeitos concretos que davam vida à educação física – falavam de uma educação física que era gestada pela dinâmica macrossocial (capitalista) e se efetivava na escola. As vozes e ações que emanavam da educação física da escola não encontram ressonância e não despertavam a atenção daqueles discursos. (…) O livro de Caparroz é um marco, no plano da educação física, da inflexão que também está presente no plano da discussão pedagógica brasileira: apresenta os limites das análises sociológicas e históricas que derivam os movimentos no interior da escola da dinâmica macrossocial e indica a necessidade de mergulhar no cotidiano das escolas, recuperando a importância dos fazeres dos sujeitos concretos não só para o entendimento do que efetivamente vem acontecendo na educação física e educação brasileira, mas também para neles ancorar as possibilidades de transformação.
Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos – Roxane Rojo, Jacqueline Barbosa – Parábola
hipermodernidade-multiletramentos-e-generos-discursivosSinopse: Em Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos, que Roxane Rojo traz agora a público em colaboração com Jacqueline Peixoto Barbosa, o tema são os gêneros discursivos. O livro nos brinda com um texto de densidade teórica e de mergulho na vida. Os exemplos e as atividades não apelam para casos inventados, mas para situações concretas. E as discussões teóricas não se esgotam na mera reprodução parafrástica. Bem ao contrário: sua referência é Bakhtin e seu Círculo, mas postos em interação com outros pensadores, de modo a deslindar questões e ampliar o escopo de nossa compreensão do tema. Neste livro, são primorosos o tratamento dos gêneros como universais concretos (capítulo 1), a abordagem de como os gêneros estão inseridos nas práticas sociais (capítulo 2) e, a análise da organização interna dos gêneros (capítulo 3). No capítulo 4, as autoras tecem considerações sobre a teoria dos gêneros na hipermodernidade. Merecem destaque as qualidades didáticas do texto: a exposição clara (sempre muito bem exemplificada), seguida de sínteses, de boas referências para o aprofundamento dos estudos e de um conjunto de atividades para uma aproximação dos temas de cada capítulo por outra visada. É um belo curso com quatro aulas magnas. Por outro lado, nunca se satisfaz com soluções simplistas e imediatistas para o enfrentamento dos problemas do cotidiano escolar. Faz as teorias desafiarem continuamente a vida.
O poder dos projetos – Organização de Judy Harris Helm, Sallee Beneke – Artmed
o-poder-dos-projetosSinopse: Os autores demonstram com exemplos claros como um bom projeto pode apresentar soluções para problemas que parecem intransponíveis para muitos dos professores que trabalham com turmas da primeira infância.

 

Conselho de segurança da ONU : unipolaridade, consensos e tendências – Thales Castro – Juruá
conselho-de-seguranca-da-onuSinopse: A ONU e seu Conselho de Segurança exercem poderoso simbolismo no imaginário coletivo, sintetizando as aspirações por justiça, igualdade e cooperação multilateral. O autor nega e reinterpreta as visões idealistas sobre o Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) ao defender que sua missão não é, necessariamente, manter a paz e a segurança internacionais, como reza a Carta da ONU. O CSNU é analisado pelos ciclos hegemônicos de longa duração para provar que sua finalidade é preservar o status quo da ordem mundial unipolar. Propõe uma investigação tripla e indissociável de suas resoluções pela vertente jurídica, política e diplomática. Esta importante obra revela o “realismo multilateralista” por meio da fabricação de consensos dos interesses de alta densidade dos EUA tanto nas tentativas (fracassadas) de reforma e expansão do CSNU, quanto na guerra contra o terrorismo nas Relações Internacionais pós-11 de Setembro.
O ingresso na escola e nas culturas do escrito – Emilia Ferreiro – Cortez
o-ingresso-na-escita-e-nas-culturas-do-escritoSinopse: Neste livro, a autora, em parceria com diversos pesquisadores, reúne artigos que debatem questões como a consciência fonológica, o processo de conceituação das crianças, o sentido do conhecimento ortográfico e as importantes novidades que a era digital traz para a escrita – um material rico, ousado e transformador, marcas inconfundíveis desta pensadora da Educação.
Dicionário guia de profissões – Leo Fraiman – Esfera
dicionario-guia-de-profissoesSinopse: Uma obra inovadora na forma e no conteúdo. Apresenta definições importantes para a escolha da profissão e a formação do projeto de vida. Em linguagem acessível, cada profissão universitária é apresentada com seus correspondentes cursos técnicos etecnológicos, bem como as ocupações e matérias a serem estudadas.
 
Narcotráfico : uma guerra na guerra – Thiago Rodrigues – Desatino
narcotraficoSinopse: Nesta obra, o prof. dr. Thiago Rodrigues apresenta as lutas entre cartéis , as grandes ações policiais de repressão ao tráfico, as missões militares de combate às drogas, os debates sobre legalização e proibição, as facções do chamado crime organizado … Sem dúvida, a questão do narcotráfico é uma das mais presentes e agudas da atualidade. Ela conecta grupos transnacionais e gangues de rua, mobiliza exércitos e forças policiais, justifica intervenções militares e o endurecimento das leis penais, motiva a elaboração de tratados internacionais, movimenta a economia legal e ilegal, produz inúmeras situações cotidianas de violência em todo o mundo. O narcotráfico, no entanto, tem uma história que é pouco contada e que gera efeitos políticos e sociais pouco analisados. Nesta segunda edição, revista e ampliada, o autor procura apresentar essa diversidade de temas chamada narcotráfico , a fim de que se possa compreendê-la com mais clareza e senso crítico. Hoje, no Brasil, não há obra equivalente sobre o assunto. Além de ser atualmente, em nosso país, um dos maiores pesquisadores sobre o tema narcotráfico , Thiago Rodrigues é professor no Departamento Estudos Estratégicos e Relações Internacionais do Instituto de Estudos Estratégicos da Universidade Federal Fluminense (Inest/UFF) e pesquisador no Núcleo de Sociabilidade Libertária (Nu-Sol/PUC-SP). Foi, em 2001, um dos fundadores do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos (Neip), rede de pesquisadores sobre o tema das drogas. Já publicou, entre outros, Política e drogas nas Américas (Educ/Fapesp, 2004) e Guerra e política nas relações internacionais (Educ, 2010) e, como coorganizador, A ONU no século XXI: perspectivas (Desatino, 2011) e A política externa na era Lula: um balanço (Apicuri, 2011).
Operação Valquíria – Tobias Kniebe – Planeta do Brasil
operacao-valquiriaSinopse: Eles tinham acesso direto ao Führer… e resolveram dar um golpe de Estado. Na bolsa, um dos homens de confiança de Hitler carrega uma bomba. Na mente, apenas o desejo de libertar seu país. O plano parecia infalível, e os dias do nazismo estavam contados.
Operação Valquíria narra em detalhes um dos atentados mais engenhosos já realizados contra a vida do ditador. O autor, Tobias Kniebe, apresenta os fatos históricos como num livro de fecção e consegue transportar o leitor para um dos momentos mais perturbadores da história.
Uma temporada de facões : relatos do genocídio em Ruanda – Jean Hatzfeld – Companhia das Letras
uma-temporada-de-facoesSinopse: Durante a primavera de 1994, 800 mil tútsis foram mortos a golpes de facão, em Ruanda. Numa rotina que durou quase cem dias, os hútus saíam de casa cantando e vasculhavam os pântanos em busca dos próprios vizinhos. Decepavam até o final do expediente. À noite, bebiam cerveja, trocavam mexericos, contavam piadas e afiavam as ferramentas nas pedras-pomes. Dez anos depois, o jornalista Jean Hatzfeld instalou-se em Ruanda para entender o genocídio. Em ‘Dans le nu de la vie’, registrou o testemunho das vítimas sobreviventes. Agora, em ‘Uma temporada de facões’, ouve os matadores. Com enorme franqueza e, muitas vezes, até com candura, dez dos assassinos falam sobre a organização e a execução da matança, a banalidade, o ódio, o arrependimento e o perdão. Discursam sobre o horror e o indizível. Nas conversas, uma angustiante constatação – são pessoas comuns, sem traços de ferocidade. Pais de família, jogadores de futebol, professores e lavradores que deceparam amigos íntimos sem constrangimento e, no final, fariam tudo novamente.

 

 

_______________________________________________________________

Abril / 2016

Uma breve história do Brasil – Mary del Priore – Planeta do Brasil
Uma breve história do BrasilSinopse: Por meio de capítulos saborosos, os autores narram quais eram os hábitos dos povos que fizeram do passado o nosso presente: o que comiam, como se vestiam, em que deuses acreditavam, o que temiam e o que amavam. A partir da descrição dessas curiosidades, abordam as estruturas política, econômica e social e sua evolução no tempo até os dias de hoje. O que nas mãos de outros autores certamente se transformaria num apanhado de complexas teorias, nas páginas de Uma breve história do Brasil é mostrado de maneira simples e direta. Reconhecida por transformar fatos históricos em deliciosas crônicas, Mary Del Priore, em parceria com Renato Venancio, deixa transparecer neste livro sua preocupação em alcançar o grande público, que, em sua opinião, quando bem informado, passa a compreender melhor a realidade na qual vivemos. Uma breve história do Brasil pode ser considerado, por tudo isso, um delicioso e precioso instrumento para entendermos o presente a partir das lições da História.
Como mudar o mundo – Eric Hobsbawm – Companhia das Letras
Como mudar o mundoSinopse: Nesta coletânea de textos e ensaios sobre Marx e o marxismo, Eric Hobsbawm procura oferecer uma visão panorâmica do legado intelectual e político do filósofo alemão e seu impacto na história dos séculos XIX e XX. A primeira parte de ‘Como mudar o mundo’ é dedicada ao estudo das condições de produção e recepção dos textos fundadores do marxismo, como ‘O Manifesto do partido comunista’, os ‘Grundrisse’ e ‘A situação da classe trabalhadora na Inglaterra’. Na segunda parte, o autor procura analisar a história do marxismo a partir da década de 1890 (depois da morte de Engels), destacando sua trajetória inicial entre os sindicatos operários, o crescimento dos partidos social-democratas europeus, a luta antifascista entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial, e a influência do marxismo na obra de intelectuais do pós-guerra e nos regimes comunistas da Europa e da Ásia. O pensador italiano Antonio Gramsci e sua intervenção no debate marxista são objeto de dois capítulos.
Conscientização – Paulo Freire – Cortez
ConscientizaçãoSinopse: “O tema da conscientização, em Paulo Freire, está associado ao tema da liberdade e da libertação, categorias centrais de sua concepção antropológica, desde suas primeiras obras. Sua concepção de educação fundamenta-se numa antropologia. A finalidade da educação é a de libertar-se da realidade opressiva e da injustiça”.
Conversas sobre números, ações e operações – Luzia Faraco Ramos – Ática
Conversas sobre números, ações e operaçõesSinopse: Um dos desafios do profissional que se dedica ao ensino da matemática é despertar nos alunos o prazer pela matéria. Ou, como diz a autora Luzia Faraco Ramos, o “prazer de construir e reinventar” – algo que, segundo ela, só se obtém com uma boa compreensão do assunto. No livro, escrito em tom coloquial, Luzia recorre à sua experiência de autora e docente para traçar os caminhos que levam a tais objetivos, debatendo-os com os professores atuais e futuros. Além de apresentar uma nova alternativa para o ensino da matemática, oferece variadas possibilidades de aplicação dos conceitos em sala de aula, com jogos, vivências e dinâmicas, acompanhados de ilustrações, as quais facilitam o trabalho do professor. Dirigido aos educadores do ensino fundamental I, do 1º ao 5º ano, a obra leva os alunos a uma matemática descomplicada e divertida.
Desarmando o Iraque – Hans Blix – A girafa
Desarmando o IraqueSinopse: A guerra contra o Iraque dividiu opiniões e gerou um turbilhão de dúvidas e questionamentos e o inevitável sentimento de indignação em todas as nações do mundo. O homem que esteve o tempo todo no olho do furacão, e que comprovadamente foi o único participante deste ‘jogo’ a sair com sua integridade intacta, foi Hans Blix, chefe da equipe de inspeção de armas das Nações Unidas. Agora, um ano após os fatos, Hans Blix explica o que realmente aconteceu durante os meses que antecederam a declaração de guerra ao Iraque, em março de 2003.
Dicionário escolar afro-brasileiro – Nei Lopes – Selo Negro
Dicionário escolar afro-brasileiroSinopse: Esta obra procura colocar ao alcance do público escolar, em linguagem mais acessível, informações mais pertinentes ao seu universo e à sua área de interesses, dando ênfase maior à luta contra o racismo no Brasil, por intermédio de suas organizações de militância e das iniciativas daí decorrentes. Referência imprescindível para estudantes e todos aqueles que desejam conhecer melhor a história do nosso país e resgatar a cultura africana que permeia nossas raízes.
As duas faces da glória – William Waack – Planeta
As duas faces da glóriaSinopse: Só agora, 70 anos depois, começamos a superar a ordem estabelecida ao final da 2ª Guerra – um conflito de imenso peso na memória coletiva de muitos povos e países não só pelo seu papel central na construção do mundo que vivemos mas, também – ou sobretudo – pelos episódios aterradores de extermínio em massa, o horror dos totalitarismos, a inigualada destruição de populações civis e a arma do fim da humanidade, a bomba atômica. Se para alguns a participação brasileira foi simbólica ou de menor peso nos eventos puramente militares, isso em nada muda a importância, a coragem e o sacrifício pessoais dos soldados brasileiros, enviados à morte muitas vezes sem preparo, treinamento, equipamento e comandantes competentes num país distante e numa situação de difícil compreensão. A contrário, essas circunstâncias reforçam o brio que demonstraram. São duas perspectivas completamente distintas, a da participação do indivíduo e a da projeção histórica do acontecimento.
Educação Física desenvolvimentista para todas as crianças – David L. Gallahue, Frances Cleland Donnelly – Phorte
elemento_223_513Sinopse: Com a preocupação de atender as necessidades do mercado, dentro de uma lacuna imensa na literatura da Educação Física, os autores Gallahue e Donnelly tratam, com a devida atenção, o processo de desenvolvimento da criança nas aulas de Educação Física ou Atividade Física, trazendo na referida obra a importância do desenvolvimento motor, do cognitivo e afetivo, que numa fusão, conceituam a idéia desenvolvimentista proposta pelos autores. Com uma edição atualizada e de fácil compreensão, por especificar em cada abertura de capítulo o conceito-chave e os objetivos deste capítulo, os autores descrevem os conceitos essenciais e as sugestões práticas para a aplicação da abordagem desenvolvimentista, com o conhecimento voltado para o crescimento das crianças e o seu desenvolvimento motor, respeitando a individualidade do aluno em seu processo de aprendizado. Proporcionando ao leitor a informação e os meios necessários para uma atuação correta e comprovada por bases científicas e práticas, a obra vem beneficiar aos profissionais da área, interessados e, ainda mais, o desenvolvimento das crianças.
Educação física escolar: relações de gênero em jogo – Helena Altmann – Cortez
Educação física escolarSinopse: Historicamente, a prática esportiva é originalmente masculina, não apenas porque praticada por homens, mas também por estar imbuída de qualidades e valores tidos como masculinos, tais como coragem, força, velocidade, combatividade, companheirismo, superação. Por outro lado, é possível afirmar que mulheres e meninas têm conquistado espaço no mundo esportivo. As aulas de educação física e outros espaços esportivos na escola são palco dessa transformação, em que o corpo pode se tornar habilidoso, ampliando suas possibilidades. Em outras palavras, constituir-se ágil, hábil, adotar uma postura competitiva e de enfrentamento são estratégias adotadas por meninas, meninos e atletas para conquistar um lugar no jogo. Este livro analisa como as relações de gênero atravessam as práticas corporais, em especial, o esporte. Sem dúvida, gênero é um marcador social de diferenças imprescindíveis para compreender e intervir pedagogicamente na educação física escolar.
Fazendo arte com a matemática – Estela Kaufman Fainguelernt – Penso
Fazendo arte com matemáticaSinopse: Já pensou em despertar o interesse dos alunos para a matemática de forma lúdica e criativa? Neste livro, as autoras propõem o ensino e a aprendizagem da matemática por meio da arte. É um convite para abandonar velhas crenças e derrubar barreiras que impedem os alunos de conhecer e apreciar melhor essas áreas tão importantes. Fazendo arte com a matemática apresenta diferentes leituras das obras mais marcantes de artistas como Dalí, Picasso e Mondrian, propondo atividades que integram matemática e arte, tornando as aulas muito mais ricas e interessantes. Em sua segunda edição, a obra traz um novo capítulo totalmente dedicado a obras de artistas brasileiros, valorizando o estudo da arte nacional na escola.
História do tempo presente – Organização de Lucilia de Almeida Neves Delgado, Marieta de Moraes Ferreira – FGV
História do tempo presenteSinopse: A história do tempo presente está na ordem do dia. Depois de tanto tempo sob suspeita, ela enseja hoje uma reflexão epistemológica fundamental para a redefinição do campo teórico e metodológico da história, trazendo consigo a renovação da história política, a ampliação do uso de fontes, novos diálogos com as ciências sociais, revalorização de atores coletivos e individuais e rediscussão das relações entre memória e história. Este livro busca contribuir para o avanço de cada uma dessas questões, por meio de um conhecimento crítico sobre a memória, a nova história política e o tempo presente.
A Idade Média e o dinheiro – Jacques Le Goff – Civilização Brasileira
Capa A Idade Media e o Dinheiro V2 RB.inddSinopse: A proposta que Le Goff nos oferece neste livro é de uma originalidade ímpar: não há nenhum estudo semelhante sobre o papel do dinheiro na Idade Média, visando ao grande público. O autor mostra como, numa sociedade dominada pela religião, o cristianismo ensinou aos cristãos a atitude que deveriam adotar ante o dinheiro e que uso fazer dele. E de que forma isso interferiu diretamente nas relações entre as pessoas no período, quando o valor da moeda teve um grande retrocesso: as imagens que representam o dinheiro são sempre pejorativas e tendem a impressionar, levando as pessoas a temerem seu uso.
O livro de ouro da mitologia – Thomas Bulfinch – Agir
O livro de ouro da mitologiaSinopse: Altares ruíram e templos se perderam nas areias do tempo. Mas as religiões da Grécia e da Roma antigas não desapareceram por completo. Seu legado de mitos e heróis continua presente até nossos dias. As figuras mitológicas são o pilar da cultura ocidental. As aventuras estão fortemente vinculadas às mais belas produções da literatura e da arte para se perderem. São histórias passadas de geração a geração e que estão reunidas aqui, sob as bênçãos de Zeus e o talento de Bulfinch. As mais encantadoras narrativas que a fantasia humana jamais criou transportam o leitor para terras onde fatos incríveis acontecem. Onde belas ninfas e corajosos heróis vêem seus destinos nas mãos de caprichosos deuses. E criaturas fantásticas ganham vida.
Mensalão : Diário de um julgamento – Joaquim Falcão – Campus
MensalãoSinopse: Esta obra reúne artigos dos professores e pesquisadores da FGV sobre o julgamento do Mensalão. São artigos publicados em sua imensa maioria nos jornais O Globo e Folha de São Paulo. O livro é dividido em dezesseis capítulos que pretendem tanto contar a história do julgamento como esclarecer e analisar os principais temas e debates surgidos antes, durante e após as sessões do Supremo.
Neurociência e educação – Marta Pires Relvas – Wak
Neurociência e educaçãoSinopse: Neste livro, o leitor encontrará abordagem tanto nos aspectos científicos da aprendizagem, da inteligência, do comportamento e dos gêneros quanto na interface escolar das dimensões biológica, psicológica, afetiva, emocional e social do estudante na sala de aula. Entenderá que ensinar a uma pessoa uma habilidade nova implica maximizar potencial de funcionamento de seu cérebro. Isso porque aprender exige necessariamente planejar novas maneiras de solucionar desafios, necessita de atividades que estimule diferentes áreas cerebrais para trabalhar com a máxima capacidade de eficiência, desenvolvendo potencialidades e melhorias na capacidade de pensar.
Neurociência e sequência didática para educação infantil – Geraldo Peçanha de Almeida – Wak
Neurociência e sequência didática para educação infantilSinopse: O livro aborda uma nova metodologia para se trabalhar com turmas de educação infantil. Trata-se de usar unidades corporativas com a finalidade de criar sequência didática na rotina pedagógica com crianças de idades entre dois a cinco anos. Além disso, este trabalho mostra como desenvolver a sequência didática utilizando as cinco linguagens próprias para a infância: linguagem pictórica, linguagem sonora, linguagem sinestésica, linguagem midiática e linguagem gráfica, sempre tendo a Neurociência como ponto de apoio e de referências. Com este livro, tem-se a intenção de ajudar o educador a fazer planejamentos semanais de conteúdos, garantindo não só a vivência lúdica da infância mas também uma aprendizagem mais estruturada, respeitando, sobretudo, o desenvolvimento neurológico e intelectual de cada um.
Operações secretas da Segunda Guerra Mundial – Jesús Hernandez – Madras
Operações secretas da Segunda Guerra MundialSinopse: A Segunda Guerra Mundial não foi travada apenas nos campos de batalha. Os Serviços de Inteligência organizaram operações secretas para atacar o inimigo em seu ponto mais fraco. Para tanto, recorreram a homens valentes e corajosos, dispostos a arriscar suas vidas para cumpris uma missão que, na maioria dos casos, era praticamente suicida. Neste livro, você vai encontrar ataques surpresa no coração do território inimigo, assaltos, sequestros, assassinatos, missões de espionagem, enfim, todo tipo de operações secretas destinadas a mudar a trajetória da contenda; apenas algumas delas alcançariam seu objetivo. O autor aborda pela primeira vez essas operações que costumam ser esquecidas pelos livros de História, mas cujo impacto no andamento da guerra foi muito maior do que costuma se acreditar. Após a leitura destas páginas, sua impressão sobre a Segunda Guerra Mundial não será mais a mesma.
Organizações internacionais – Gilberto M. A. Rodrigues – Moderna
Organizações internacionaisSinopse: Este livro apresenta as organizações internacionais (OIs) de maneira diferente do convencional. O foco é a origem das OIs e seus temas, bem como exemplos que as reportam ao cotidiano – fatos, casos ou polêmicas – que ajudam a entender por que e como as OIs se relacionam com a nossa vida.
O professor diante das relações de gênero na Educação Física Escolar – Luciano Nascimento Corsino – Cortez
O professor diante das relações de gênero na educação física escolarSinopse: O volume analisa, a partir de pesquisa de campo sobre a experiência docente e de estudo aprofundado de bibliografia, como, nas aulas de Educação Física Escolar, podem ser estabelecidas relações de gênero que reforçam as diferenças hierarquizadas entre o feminino e o masculino, bem como podem ser construídas práticas que auxiliam na eliminação de tais desigualdades. A obra possibilita, desta forma, reflexão sobre as relações de gênero na escola e se destina a alunas, alunos, professoras e professores de todas as áreas do conhecimento, bem como a todas as pessoas que almejam a construção de uma sociedade igualitária e democrática.
Psicopedagogia e neurociência – Danielle Manera Ramalho – Wak
Psicopedagogia e neurociênciaSinopse: A Psicopedagogia estuda o processo de aprendizagem e os entraves que acontecem ao longo deste processo, seja por questões adquiridas durante o desenvolvimento humano ou de base neurológicas.
Redemocratização e mudança social no Brasil – Organização de Maria Celina D’Araujo – FGV
Redemocratização e mudança social no BrasilSinopse: Esta coletânea de textos dos professores da pós-graduação em ciências sociais da PUC-Rio apresenta um painel exemplar de sua agenda de pesquisa. Seus temas gravitam em torno de duas questões que, há tempos, desafiam a nossa ciência social: a desigualdade e a diversidade, marcas, a primeira pungente, deixadas pelo nosso processo de formação histórica. Os ensaios aqui apresentados, em que pese a sua heterogeneidade temática e de abordagens analíticas, mantêm entre si a percepção comum sobre o anacronismo de uma cultura informada, como a nossa, por uma ideologia de Estado que, mesmo quando disfarçada com meio de roupas novas, não consegue esconder o ranço conservador da sua natureza. 
Semana de 22 : entre vaias e aplausos – Marcia Camargos – Boitempo
Semana de 22Sinopse: Tema privilegiado da historiografia contemporânea, a Semana de 22 voltou ao centro do palco no ano em se comemoraram os 80 anos do movimento. Uma infinidade de artigos, análises, entrevistas, documentários, programas de rádio e de TV foram realizados ao longo do ano de 2002, procurando lançar luzes sobre o conjunto de ações que se tornou um marco da história cultural paulista e brasileira.
A última gota – Vanessa Barbosa – Planeta
A última gotaSinopse: ‘O livro A Última Gota mostra o drama da falta d’água e os problemas que comprometem a sua oferta, em qualidade e quantidade, nas grandes cidades do Brasil. Parte da explicação da crise é suja e mal cheirosa. Em pleno século XXI, ainda deixamos de tratar 4 litros de cada 10 litros de água de esgoto coletado, que é despejado ‘in natura’ em córregos, rios e no mar, comprometendo a qualidade das águas e gerando uma conta salgada para a saúde. Já que sem água não se vive, água suja mata! Isto é ou não é a última gota? É preciso agir rápido frente ao crescimento galopante dos desafios. Todos os anos, milhares de novos produtos químicos são produzidos e derramados em nossa água; muitos, com potencial de perturbar os hormônios dos seres vivos, passam incólumes pelos sistemas de tratamento. Fenômenos como secas, enchentes, furacões e temperaturas extremas estão em ascensão em todo o mundo, causando perda de vidas e atrasando o desenvolvimento econômico e social por anos, se não décadas. Num mundo em aquecimento, secas mais intensas e frequentes vão exacerbar a concorrência pela água entre a agricultura, os consumidores em suas casas, indústria e produção de energia, afetando a oferta de água, energia e a própria segurança alimentar. Em muitas regiões, cada gota a menos pode emergir como uma nova fonte de conflito. Estaremos preparados?’
Outro Israel – Uri Avney – Civilização Brasileira
Outro israelSinopse: Há anos uma das personalidades mais importantes de Israel, o ativista Uri Avnery nos brinda com textos magníficos nos quais encontramos algumas das chaves para entender a Questão da Palestina, que centraliza toda a problemática do Oriente Médio. Líder do movimento Gush Shalom (Bloco da Paz), Avnery é um dos melhores cronistas da história de seu país e nesta seleção de artigos demonstra que a paz com os palestinos é possível, mas não cai do céu, tem de ser conquistada.
DVD – Sobrevivi ao holocausto
Sobrevivi ao holocaustoSinopse: Julio Gartner, sobrevivente dos campos de concentração da Alemanha nazista, revisita os cenários do genocídio acompanhado por Marina Kagan, jovem com a mesma idade que ele tinha na época da Segunda Guerra. Uma conversa entre passado e presente, tendo como tema os horrores do Holocausto.

 

 

 

 

_______________________________________________________________

Janeiro-Março / 2016

Breve histórico do pensamento geográfico brasileiro nos séculos XIX e XX – Rui Ribeiro de Campos – Paco Editorial
Breve histórico do pensamento geográfico brasileiro nos séculos XIX e XXSinopse: Este livro é um manual essencial sobre o pensamento geográfico brasileiro dos séc. XIX e XX. Supre uma lacuna nos estudos sobre a geografia brasileira, fazendo um apanhado das formulações geográficas desde o período Colonial até o final do século XX, analisando o papel e a importância de diversos autores como Josué de Castro, Aroldo de Azevedo, Aziz Ab’Saber e Milton Santos, contextualizando-os ideológica e historicamente. É um livro atemporal, de grande importância para pesquisadores, professes e alunos das áreas de Geografia e História.
A nova sala de aula – Fábio Ribeiro Mendes – Autonomia
A nova sala de aulaSinopse: Segundo esta obra, a revolução da Educação é possível e depende da mudança do trabalho realizado dentro das salas de aula das escolas. Tal mudança precisa ser radical, não causa danos e permite sonhar com resultados acima das expectativas. As práticas realizadas nas escolas devem progressivamente ser amadurecidas, melhoradas, revistas, ao longo desse percurso, dependendo da disciplina, conteúdo, professores e alunos. O livro prega que o que é necessário definitivamente, é tentar fazer diferente para estar à altura do desafio de educar para um mundo no qual a diferenciação, a surpresa, a velocidade e a incerteza impactam dia a dia, constantemente, provocando movimento.

 

 

 

Educação em direitos humanos – José Tuvilla Rayo – Artmed
Educação em direitos humanosSinopse: Esta obra descreve os princípios que sustentam a idéia de colocar a educação a serviço da humanidade, apresentando algumas linhas de atuação que permitem por em prática esta educação inspirada nos valores contidos nos Direitos Humanos.
Formação de professores e escola na contemporaneidade – Organização de Marina Graziela Feldmann – Senac
Formação de professores e escola na contemporaneidadeSinopse: Esse livro aborda a investigação dos processos de formação de professores em consonância com a escola na contemporaneidade e coloca em pauta a qualidade da formação dos professores no contexto da grande crise pela qual passa a escola formal. Defende a criação de políticas públicas que garantam a participação ativa dos professores nas várias instâncias decisórias do currículo e do trabalho pedagógico, incorporando a necessidade e o direito à formação continuada, e a educação não formal realizada por ONGs.
Projetos para escolas na prática – Rafael Korman – Autonomia
Projetos para escolas na práticaSinopse: Neste livro, Rafael Korman desmistifica os caminhos para transformar boas idéias em projetos de sucesso. Em um texto acessível e voltado à prática, Rafael apresenta ferramentas eficazes para construir projetos e envolver pessoas na busca de uma educação em prol da aprendizagem coletiva e transdisciplinar. 
Utilizando as competências das crianças – Jie-Qi Chen – Artmed
Utilizando as competências das criançasSinopse: Este primeiro volume, explica as teorias de Gardner e Feldman em uma linguagem acessível. Oferece aos leitores descrições detalhadas do uso das teorias em salas de aula e em outros ambientes reais.
Uma viagem à Grécia: os jogos olímpicos e os deuses – Stylianos Tsirakis – Odysseus
Uma viagem a GréciaSinopse: Um grupo de estudantes viaja à Grécia para pesquisar sobre a origem dos Jogos Olímpicos na Antigüidade. Em suas andanças pelos museus e sítios arqueológicos, descobrem que a prática esportiva na Grécia antiga, um dos pilares da formação do homem grego, era o caminho que ligava o jovem aos heróis e aos deuses.

 

 

 

Células-tronco – Lygia da Veiga Pereira – Moderna
Células-troncoSinopse: De todas as perguntas que a autora responde sobre células-tronco (CTs), a mais difícil é – ‘Em quanto tempo estaremos usando essas células para tratar doenças?’. Apesar de absolutamente natural e justificada – afinal, com sua capacidade de regenerar órgãos e tecidos, as CTs são a grande promessa terapêutica do século XXI – a pergunta exige a capacidade de prever o futuro, algo muito desconfortável para qualquer cientista sério, que conhece bem os rumos incertos da pesquisa biomédica. De fato, com elas pretendemos tratar doenças comuns como infarto e diabetes, e no início do século XXI, cientistas do mundo todo trabalham para transformar essa pretensão em realidade. Porém, quanto já avançamos nas pesquisas com CTs? Que doenças já podemos tratar com esta nova medicina regenerativa? Como estão as pesquisas e terapias com CTs no nosso país? Neste livro são apresentados os diferentes tipos de CTs, suas vantagens e limitações, o que já é realidade e o qu e ainda são promessas das terapias com CTs.
Comunicação, mídia e sociedade – Organização de Marcelo Santos, Marcos Júlio Sergl e Lourdes Silva – Intermeios
Sinopse: Ao apresentar trabalhos tão diversos quanto relevantes, este livro revela um panorama amplo, abrangente e vivaz dos estudos em Comunicação no Brasil, reforçando a importância do coletivo, do colaborativo e da necessidade da interdisciplinaridade para a produção de conhecimento e – por que não? – para as demais esferas da vida em sociedade. Seja pelas especificidades temáticas, pelas abordagens teóricas trabalhadas ou ainda pela interdisciplinaridade resultante dos diálogos possíveis, este livro torna-se uma espécie de amálgama das formas expressivas da comunicação contemporânea, favorecendo as suas críticas e reflexões em interfaces cada vez mais complexas com a mídia e a sociedade.
Gerir a escola católica com espiritualidade – Rodinei Balbinot – FTD
Gerir a escola católicaSinopse: Tem como objetivo repensar a identidade da Escola Católica, as oportunidades e os desafios nos dias de hoje. A obra é estruturada em sete capítulos e, ao final de cada um, apresenta uma questão para reflexão sobre gestão escolar e outras questões.
Guia politicamente incorreto da história do Brasil – Leandro Narloch – Leya
Guia politicamente incorreto da história do BrasilSinopse: Considerando que existe um esquema repetido para contar a história do Brasil, o autor propõe rever alguns conceitos sobre o tema como, por exemplo, o ideal do bom selvagem e o massacre da Guerra do Paraguai. A obra está dividida em nove capítulos – Índios, Negros, Escritores, Samba, Guerra do Paraguai, Aleijadinho, Acre, Santos Dumont e Comunistas.
Guia politicamente incorreto da história do mundo – Leandro Narloch – Leya
Guia politicamente incorreto do mundoSinopse: Cintos de castidade na Idade Média? Eles nunca existiram – pelo contrário, manuais de medicina da época diziam que o prazer sexual era essencial à saúde das mulheres. Milhares de crianças foram exploradas nas fábricas inglesas do século 19? Está certo, mas é interessante lembrar que a Revolução Industrial, pela primeira vez, tornou o trabalho infantil desnecessário. E lembra aquela história de que as guerras e a miséria da África são consequência das fronteiras artificiais criadas pelos europeus? Há 30 anos historiadores e economistas africanos deixaram de acreditar nela. Abaixo da superfície, a história não é tão simples quanto aquele professor militante costumava ensinar.
MOAB: A saga de um povo – Maria Aparecida Mendes Pinto – Gráfica Soset
MOAB - A saga de um povoSinopse: O MOAB: Movimento dos Ameaçados por Barragens na região do Vale do Ribeira, Estados de São Paulo e Paraná, para comemorar seus 25 anos de RESISTÊNCIA, lançou o livro “A Saga de um Povo”, escrito por Maria Aparecida Mendes Pinto. O livro narra a trajetória de organização e resistência, sobretudo das Comunidades Tradicionais do Vale do Ribeira.
Remando contra a maré: os construtores da democracia brasileira – Luiz Felipe d’Avila – Moderna
Remando contra a maréSinopse: A construção da democracia no Brasil foi resultado da obra de pessoas que tiveram a coragem e a capacidade de enfrentar grandes adversidades para melhorar e trazer progresso ao nosso país. José Bonifácio, Joaquim Nabuco, D. Pedro II e o trio paulista, Prudente de Moraes, Campos Salles e Rodrigues Alves, são exemplos de homens que revelaram, por meio de suas ações e escolhas, a convicção profunda nos valores democráticos e princípios éticos que moldaram nossa política. Nesse livro, Luiz Felipe d’Avila revela tudo o que separa essas figuras fundamentais da nossa história daquelas interessadas apenas no poder, colocando em pauta o real significado de valores como liberdade e democracia.
Sociologia: questões de atualidade – Cristina Costa – Moderna
SociologiaSinopse: A sociologia se constituiu como resposta às intensas transformações que abalaram o mundo na Modernidade – a industrialização, a revolução tecnológica, a urbanização crescente, o colonialismo e a República. Esses acontecimentos derrubaram o que sobrara de uma sociedade rural, estamental e cristã característica da Idade Média. O desenvolvimento do capitalismo, a concentração de capital, a formação dos Estados Nacionais, os movimentos sociais e a migração dos povos por diferentes partes do mundo colocaram em cheque as explicações religiosas e filosóficas até então correntes. Tomava-se consciência da existência da sociedade como um fenômeno próprio, de características únicas que necessitava ser conhecido em suas especificidades. Do século XX até a atualidade, o mundo vem atravessando transformações igualmente revolucionárias. Novas escolas do pensamento sociológico se apresentam, assim como novos temas emergem das análises sociais, exigindo rever antigos modelos explicativos. A presente obra reúne diferentes autores e teorias sociológicas para explicar grandes temas da atualidade como a identidade, a comunicação, a proliferação das imagens e o consumismo. 
Sustentabilidade ambiental: uma questão de consciência – Denise M. E. Formaggia, Luiz Roberto Magossi, Paulo Henrique Banacella – Moderna
Sustentabilidade ambientalSinopse: Você sabia que para vivermos de modo sustentável (segundo os padrões de consumo da América do Norte e parte da Europa), a população do planeta não poderia ter ultrapassado 2 milhões de habitantes? Somos hoje 7,3 bilhões! Se mantivermos os números atuais de crescimento da economia e da população mundial, até 2030 necessitaremos de um segundo planeta Terra para viver… Por isso nunca se falou tanto sobre sustentabilidade como nos dias atuais. O ser humano está começando a constatar que ele próprio coloca em risco sua sobrevivência no planeta. Neste livro, os autores convidam o leitor para um passeio pela linha do tempo da história da humanidade e explicitam o porquê de necessitarmos mudar, urgentemente, conceitos e hábitos de vida que até hoje não questionamos, ou simplesmente ignoramos.

 

 

 

Alfabetizar letrando na biblioteca escolar – Fabiano Moraes, Eduardo Valadares e Marcela Mendonça Amorim – Cortez
Alfabetizar letrando na biblioteca escolarSinopse: Tomando por foco a proposta de alfabetizar letrando na biblioteca escolar e nas salas de leitura, os autores defendem que as diversas vozes se façam ouvir nesses importantes ambientes de leitura, destacando sua função crítica, educacional e pública. Traçam ainda relações entre a arte e o livro infantil e fundamentam a importância de se ler em voz alta e contar histórias para favorecer a construção de sentido e despertar o prazer da leitura nas crianças. No livro, são propostas atividades com poesias, canções, periódicos, livros informativos, placas, anúncios, cartazes, quadrinhos, livros sem texto, livros informativos sobre arte e narrativas curtas.
Aprendendo inteligência – Pierluigi Piazzi – Aleph
Aprendendo inteligênciaSinopse: Durante muito tempo acreditou-se que a inteligência fosse uma característica inata do ser humano. Porém, os avanços da neurociência têm demonstrado que inteligência, talento e vocação são atributos que podem ser adquiridos com facilidade e um pouco de esforço. Neste livro, dedicado aos estudantes de todos os níveis, Pierluigi Piazzi, o Prof. Pier, ensina como usar a inteligência para se tornar uma pessoa mais inteligente. ‘Aprendendo Inteligência’ apresenta um panorama do que há de incorreto nas escolas e na maneira como os alunos encaram os estudos, além de demonstrar, de forma simples, como os erros mais comuns podem ser evitados. Também oferece dicas de como aproveitar melhor o tempo. 
Histórias para encantar e desenvolver valores – Solimar Silva – Vozes
Histórias para encantar e desenvolver valoresSinopse: Professores e educadores, em geral, tem diante de si uma imensa responsabilidade e grande privilegio: contribuir para a formação de crianças e jovens. Essa formação se estende para muito além do ensino-aprendizagem dos conteúdos das disciplinas. Assim, “historias para encantar e desenvolver valores” pretende servir como recurso valioso nesse trabalho de influenciar positivamente os alunos para valores como amizade, solidariedade, criatividade, liderança, domínio pessoal, escolhas e responsabilidades, inclusão e respeito às diferenças e liderança, bem como perseverança e resiliência. 
Machado de Assis na sala de aula: crônica, conto, romance – Douglas Tufano – Moderna
Machado de Assis na sala de aulaSinopse: Livro didaticamente preparado e ilustrado para um rico trabalho de iniciação literária, apresentando o essencial da vida e da obra de grandes escritores brasileiros e portugueses. Neste volume, o leitor conhecerá as principais produções de Machado de Assis, por meio de uma seleção de crônicas, contos e trechos dos seus principais romances. Para uma melhor compreensão da obra, o autor e professor Douglas Tufano elaborou uma série de notas explicativas, comentários e questões ao final de cada texto.
Negros, o Brasil nos deve milhões: 120 anos da abolição inacabada – Claudete Alves – Scortecci
NegrosSinopse: O livro tem como objetivo denunciar o estado brasileiro pelos crimes da escravidão e violação dos direitos humanos, por meio da exposição de fatos e atos que demonstram a espoliação dos direitos dos negros brasileiros. A publicação também levanta as discussões sobre a necessidade de ações reparatórias para sanar os males causados pelo processo de escravismo no país.
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: