Biblioteca Pe. Moreau

Início » Periódicos » Nova Escola

Nova Escola

Disponíveis para empréstimo na Biblioteca Pe. Moreau!

 

AGOSTO / 2017

nOVA eSCOLA

CAPA – p. 26
Diálogo: Você pode parar a guerra
A saída é dialogar – mas é preciso saber como. Conheça a teoria e as práticas que vão ajudar você a vencer o discurso de ódio.
EM DIA – p. 06
Conflitos
As câmeras que humilham. Enquanto fazem provocações e afrontas, estudantes usam celulares para gravar a reação de professores e gestores e postar os vídeos na internet.
SALA DE AULA / ARTE – p.10
Isto também é desenho
Conheça técnicas para ampliar o repertório da turma para além das representações figurativas e cheias de estereótipos.
SALA DE AULA / HISTÓRIA – p.14
Idade acima da média
Ela foi difamada por séculos como uma época feia, suja e malvada. Chegou a hora de recontar essa história – e reconquistar a atenção dos alunos.
SALA DE AULA / MATEMÁTICA – p.18
A lista de fixação ainda ajuda?
O modelo clássico, não. Mas o recurso pode ser útil quando as variações de exercícios fazem a turma pensar.
SALA DE AULA / CIÊNCIAS– p.22
O domínio do fogo
Os mistérios ao redor desse elemento intrigam artistas, filósofos e religiosos.
REPORTAGEM – p.34
Das celas às salas de aula
Itamar superou a cadeia e hoje atua na Educação pública.
ENTRE COLEGAS – p.40
Torne o coordenador um parceiro valioso
Enquanto o professor olha com lupa para o trabalho direto com sua turma, o coordenador tem outra perspectiva.
MUDANÇA DE HÁBITO – p.41
Precisamos sentir mais raiva
Ela pode sinalizar uma injustiça. Se transformada em indignação, vira motivo para mudanças reais.
GESTÃO ESCOLAR
De norte a sul, violência nas escolas – p. 42
Além do Rio, Manaus sofre com o entorno violento. A solução possível: aproximar a comunidade.
E se o projeto ameaça desabar? – p. 46
Calma! Dá para contornar imprevistos, replanejar etapas e fazer avaliações para alcançar o sucesso.

____________________________________________________________________________________

JUNHO-JULHO / 2017

Nova Escola

CAPA – p. 26
Base Nacional
A história de como uma política pública delicada sobreviveu a dois governos e três ministros.
SALA DE AULA / TECNOLOGIA – p.10
Faça um app com a turma
Em todas as disciplinas, explorar a programações é um bom desafio para a classe colocar em prática o que aprende.
SALA DE AULA / EDUCAÇÃO INFANTIL – p. 12
O ipê será o termômetro
Estimule os pequenos a observar as alterações no entorno provocadas pelas mudanças das estações do ano.
SALA DE AULA / LÍNGUA PORTUGUESA – p.14
Um diário que marcou a história
Lançado há 70 anos, o relatado pessoal de Anne Frank pode auxiliar a turma a produzir textos do gênero.
SALA DE AULA / CIÊNCIAS – p.16
A gripe em oito respostas
Tratar de particularidades da doença é uma boa forma de ensinar microbiologia e abordar os cuidados com o corpo.
SALA DE AULA / GEOGRAFIA – p.20
Imagens de um mundo em guerra
A força da mídia e as fotografias que chegam pelas redes ajudam a entender os conflitos armados com a turma.
SOCIOEMOCIONAIS – p.34
Quando as emoções entram no currículo
Autocontrole, curiosidade e esforço fazem diferença na hora de aprender. Veja como trabalhar competências como essas na sua aula.
POLÍTICAS PÚBLICAS – p.42
Um direito invisível
O saneamento básico é fundamental também para a Educação. Saiba como cobrar serviços de água, esgoto e lixo para sua escola.
GESTÃO ESCOLAR – p.50
A escola contra a depressão
O seriado 13 Reasons Why chamou a atenção para a depressão, problema difícil de identificar.
COORDENAÇÃO – p.56
De solitárias a um grupo unido
No interior de São Paulo, coordenadoras trocam experiências e conhecimento sobre a função.

__________________________________________________________________________________________

MAIO / 2017

Nova Escola

CAPA – p. 30
Entre a cruz e a sala de aula
Apesar de polêmico, o diálogo do currículo e das práticas escolares com a fé individual de alunos, professores e famílias é possível. Veja como respeitar as tradições religiosas sem fazer proselitismo.
EM DIA – p.06
Base Nacional Comum Curricular
Milhões dizem o que o Brasil deve ensinar.
SALA DE AULA / CIÊNCIAS – p. 10
Investigando seres invisíveis
O experimento de cultivar micro-organismos revela: há micróbios por todos os lados e só a higiene pode combate-los.
SALA DE AULA / LÍNGUA PORTUGUESA – p.12
Na boca do povo, a coisa está preta
Sem nos darmos conta, usamos expressões com sentido pejorativo e, muitas vezes, racista. Repense o linguajar com a turma.
SALA DE AULA / EDUCAÇÃO FÍSICA – p.14
Quando o balé chega à quadra da escola
O contato com a modalidade na Educação Física mostra que ela não é exclusividade da aula de Arte – muito menos “coisa de menina”.
SALA DE AULA / EDUCAÇÃO INFANTIL – p.18
O que observar ao avaliar os pequenos?
A questão, que gera polêmica, pode incentivar mudanças positivas nas rotinas da creche e da pré-escola.
SALA DE AULA / HISTÓRIA – p.22
Sua linha do tempo precisa melhorar
A ferramenta é um recurso didático bastante útil e tem potencial para ir além da simples demarcação de eventos.
SALA DE AULA / MATEMÁTICA E INCLUSÃO – p.26
Para entender de olhos fechados
Com o tato e materiais bem adaptados, alunos com deficiência visual dominam conteúdos complexos.
EDUCAÇÃO NÃO FORMAL – p.40
A vida dura da vida real na escola
O que a trajetória de um grupo que discute hip-hop diz sobre ensino de temas atuais.
ENTREVISTA – p.48
Os perigos da reprovação
A cultura da punição ainda está arraigada, mas estudos contestam a eficácia da medida.
GESTÃO ESCOLAR – p. 51
Ambiente agradável, equipe motivada
Repensar a organização da sala dos professores impulsiona a melhoria do clima escolar.

____________________________________________________________________________________________

ABRIL / 2017

Nova Escola

CAPA – p. 30
Eles vão saber como opinar
Do Facebook ao vestibular, argumentar nunca foi tão importante. Conheça estratégias para garantir que seus alunos produzam bons textos.
ENTREVISTA – p.08
O jeito certo de disciplinar
Nem rigidez nem permissividade. Segundo a especialista Fernanda Lee, a solução é o equilíbrio.
SALA DE AULA / GEOGRAFIA – p.14
O mapa-múndi visto de outro ângulo
Esqueça decoreba, desenhos coloridos e cálculos! Aguce a curiosidade sobre os países e reflita com a turma da EJA sobre como o planeta é representado.
SALA DE AULA / MATEMÁTICA – p.16
Avançar sem deixar ninguém para trás
Atividades de localização espacial podem ser planejadas e, principalmente, replanejadas de acordo com a turma.
SALA DE AULA / CIÊNCIAS – p. 18
O que você não sabe e não ensina sobre HIV
Um surto de Aids entre jovens em idade escolar e a vinda de novos remédios ao Brasil são informações importantes para abordar.
SALA DE AULA / ARTE – p.21
Novos papéis para o papel
Deixar a turma experimentar materiais conhecidos de um jeito novo transforma a sala em ateliê.
SALA DE AULA / HISTÓRIA E GEOGRAFIA – p.24
Existe coisa de negro e coisa de branco?
O caso da garota branca que incomodou ao usar um turbante colocou no centro das atenções a apropriação cultural. Entenda o conceito.
ALUNO EM FOCO – p.38
Mais zen antes de começar a aula
As técnicas de meditação vêm ganhando espaço nas escolas. Conheça as experiências de quem apostou nessa novidade.
POLÍTICAS PÚBLICAS – p.42
Para onde vai o Ensino Médio?
A polêmica reforma virou lei. Entenda os rumos dessa mudança antes que ela chegue a sua escola.
ENTRE COLEGAS – p.47
Saber ouvir é a grande questão
Ao abrir espaço para que os alunos se coloquem, compartilhamos com eles a responsabilidade pela aula.
GESTÃO ESCOLAR – p. 49
As boas escolas que o Ideb não vê
Inclusão, diversidade e participação. Três exemplos de aprendizagem que ainda são invisíveis nas provas.

__________________________________________________________________________________________

MARÇO / 2017

Nova escola

CAPA
Carreira – p. 10
Mario Sergio Cortella e três educadores conversam sobre os desafios da docência.
Planejamento – p. 18
300 dias para mudar sua vida. Tempo, dinheiro, relação com os alunos, com os chefes e com as famílias. Conheça saídas para resolver seus principais problemas até o fim do ano.
Políticas públicas – p. 42
Da primeira capa à edição 300 – Conheça a história do menino que estampou a primeira capa da revista Nova Escola e o que a sua trajetória conta sobre a Educação brasileira.
SALA DE AULA / MATEMÁTICA – p.28
Geometria de brinquedo
Com bonecos de papel, o ensino dos sólidos se torna menos abstrato e mais divertido.
SALA DE AULA / LÍNGUA ESTRANGEIRA – p.30
Troca-troca is very efficient
Alternar os idiomas português e inglês já é comum na sua aula? Don’t worry, use a língua materna para impulsionar o aprendizado.
SALA DE AULA / LÍNGUA PORTUGUESA – p. 33
Livro não precisa ter uma moral
Para especialista, literatura deve provocar em vez de dizer o que é certo ou errado.
SALA DE AULA / ARTE – p.34
Pixação é vandalismo?
Discutir sem preconceito é o ponto de partida para entender, junto com os adolescentes, essa forma gráfica de contestação.
SALA DE AULA / ALFABETIZAÇÃO – p.39
Está na hora de arquivar este livro
A cartilha “Caminho suave” ajudou a alfabetizar milhões de pessoas. Mas seu método, padronizado e cheio de equívocos, não é uma boa saída.
ENTRE COLEGAS – p.49
Gênero: a turma quer e precisa debater
O tema toca em vergonhas e em preconceitos. Mas está entre os mais importantes a ser discutidos com as turmas.
GESTÃO ESCOLAR – p. 52
O jeito do gestor ideal
Nem toda forma de gerir favorece a aprendizagem. Descubra se você está no caminho certo.
DIREÇÃO – p.58
Era uma escola abandonada…
…não tinha teto, não tinha nada. Mas hoje vive uma nova realidade graças ao trabalho determinado dos gestores.

 _____________________________________________________________________

FEVEREIRO / 2017

nova-escola

CAPA – p. 26
Inovação
Analisamos seis propostas que podem mudar a sua aula. Tecnologias digitais, ensino além das aulas e trabalho coletivo são parte do cardápio das novas metodologias.
SALA DE AULA / GEOGRAFIA – p.12
O socialismo hoje, além dos rótulos
A briga entre direito e esquerda nas redes sociais mostrou que há muito desconhecimento sobre o tema. Não deixe a turma no escuro.
SALA DE AULA / EDUCAÇÃO INFANTIL – p. 16
Quatro atitudes para combinados eficientes
Comunicação clara e regras sensatas são as providências para garantir o respeito das famílias aos acordos de início de ano.
SALA DE AULA / MATEMÁTICA – p.20
Contra o drama da divisão
Ao explicar operações, o método americano ajuda a dar sentido às contas.
SALA DE AULA / HISTÓRIA – p.22
E se o protesto virar aula?
As ocupações das escolas em 2016 podem abrir caminho para ensinar sobre o papel dos jovens em outros momentos da história.
PISA – p.34
Para aprender com nossos vizinhos
Especialistas apontam iniciativas bem-sucedidas de Chile, Colômbia e Peru na corrida contra o atraso na Educação.
PISA / REPORTAGEM – p.38
A educação que transforma
Há 50 anos, Singapura e Brasil eram parecidos. Mas só por lá o ensino virou prioridade. Entenda por que eles deram o salto e nós não.
GESTÃO ESCOLAR – p. 48
Planejamento – Um guia para o PPP com a cara de 2017
Elaborar ou revisar o projeto político-pedagógico é uma oportunidade para refletir (e incorporar) o espírito do tempo na vida escolar.
SAÚDE – p.56
Dengue: o que você não sabe
A ciência avança e traz novidades sobre o mosquito. Veja oito respostas para atualizar sua equipe e relembre o básico que a escola precisa fazer.

____________________________________________________________________

NOVEMBRO / 2016

nova-escola

CAPA – p. 40
Desate os nós da sua cabeça
Aprenda com três professores que superaram a depressão, a ansiedade e o burnout.
EM DIA – p.18
Novo Ensino Médio
Faltou combinar com os alunos. Debate sobre a MP de reforma no Ensino Médio.
SALA DE AULA / GEOGRAFIA – p.22
Dirigindo o seu trabalho
Usar o exemplo da Uber pode ser um bom gancho para debater mudanças na ideia de emprego.
SALA DE AULA / EDUCAÇÃO FÍSICA – p.24
Do game para a quadra
Como um professor levou o quadribol no universo de Harry Potter para as aulas de uma escola pública.
SALA DE AULA / LÍNGUA ESTRANGEIRA – p. 26
Um Quixote em cada versão
Discuta como o trabalho dos tradutores transformou o clássico de Cervantes desde seU surgimento há quatro séculos.
SALA DE AULA / LÍNGUA PORTUGUESA – p.28
Esta escrita vai desaparecer?
Mudanças na forma de escrever exigem repensar o lugar da letra cursiva.
SALA DE AULA / CIÊNCIAS – p. 32
Do boato ao fato
Estratégias de pesquisa e conhecimentos científicos entram em jogo. É hora de checar informações divulgadas na internet.
SALA DE AULA / EDUCAÇÃO INFANTIL – p.34
Escovar um é fácil. Vinte é demais?
Dá, sim, para ajudar todo mundo na higiene. Dicas aqui.
SALA DE AULA / HISTÓRIA – p.36
Vergonha continental
O debate sobre a escravidão nos países da América Latina deve ganhar espaço com a aprovação da nova Base Nacional Comum. Prepare-se.
GESTÃO ESCOLAR – p. 54
A progressão incomoda muita gente… mas a reprovação incomoda muito mais
Como a progressão continuada se tornou um incomodo elefante nas escola brasileiras e os caminhos para tirá-lo da sala de aula.
COMUNIDADE – p.60
Sem medo dos grupos de WhatsApp dos pais
Não tem jeito: o popular “zap” já faz parte da realidade escolar. Veja três caminhos para evitar fofocas e ofensas no aplicativo.
TEMPO – p.64
Cada minuto conta
Como a gestão pode evitar o desperdício de tempo e ter tolerância com imprevistos sem precisar ser autoritária.
ESPAÇO DE CONVIVENCIA – p.66
O currículo precisa de uma aula de ética
Não se trata de uma disciplina para ditar o certo ou errado, mas para discutir o convívio em meio aos conflitos.

_____________________________________________________________________

OUTUBRO / 2016

nova-escola

CAPA – p. 34
No fim do Rio Doce, um pouco de esperança
Como um professor se uniu aos alunos, renovou o ensino de Ciências e enfrentou a maior tragédia ambiental do Brasil.
SALA DE AULA / ALFABETIZAÇÃO – p.12
Quando as tartarugas incentivam a ler
A curiosidade sobre os répteis serviu de estimulo à alfabetização.
SALA DE AULA / LINGUA PORTUGUESA – p.14
Leitura dramática… sem drama!
Estudar um texto teatral e soltar a voz na rádio deu confiança aos alunos, ampliou a compreensão de texto e a fluência na hora de ler.
SALA DE AULA / MATEMÁTICA
Um estúdio de games numa escola publica – p.16
O desafio: criar jogos digitais de forma colaborativa. O caminho: conjugar programação e Matemática. O resultado: um projeto nota 10.
O caminho certo para criar mapas – p.24
Uma caça ao tesouro – desenhada e revisada muitas vezes – fez a turma entender instruções de deslocamento. Coisa que alguns adultos não sabem.
SALA DE AULA / GEOGRAFIA – p.20
O professor dos “perigosos”
Como Fabio Machado discutiu identidade com seus alunos e mostrou que eles podem, sim, serem donos da própria vida.
SALA DE AULA / EDUCAÇÃO INFANTIL– 26
Uma creche para cada bebê
Quando o educador respeita a individualidade dos pequenos, facilita a adaptação e reforça vínculos com a família.
SALA DE AULA / LÍNGUA PORTUGUESA – p.28
Histórias que valem a pena ser contadas
Textos de memórias exercitam a criação dos alunos e os levam a valorizar a experiência dos mais velhos.
EDUCAÇÃO INDÍGENA – p.42
O passado indígena diz presente
Projeto didático sobre moradias tradicionais ajuda um povo a redescobrir a própria identidade e indaga o que é ser índio hoje.
GESTÃO ESCOLAR
Líder convincente, escola diferente – p. 54
O maior mérito do novo diretor foi agregar talentos da velha equipe para promover muitas mudanças.
E quando a família não vem?– p. 56
Quatro atitudes para lidar com responsáveis que não aparecem de jeito nenhum.

_________________________________________________________________

AGOSTO / 2016

Nova Escola

CAPA – p. 34
Veio Marcos. Milhares virão.
O que a história dele tem a ensinar sobre a inclusão dos novos casos de microcefalia.
SALA DE AULA / LÍNGUA ESTRANGEIRA E ARTE – p.14
O rolê do mano Shakespeare
Morto há 400 anos, ele agiu como um rapper ao trazer 2 mil novas palavras para o inglês.
SALA DE AULA / GEOGRAFIA E HISTÓRIA – p.16
O novo e o velho Rio
O porto revitalizado para as Olimpíadas é um bom exemplo do estudo de paisagens pela comparação de imagens.
SALA DE AULA / MATEMÁTICA – p.18
Números primos, pais do mistério
Esses números fascinantes estão até na senha do banco e são a origem de vários problemas sem solução. Mostre-os à turma.
SALA DE AULA / CIÊNCIAS – p. 22
O que o Youtube pode fazer pela sua aula
Selecionamos canais de vídeo que ensinam Química e Física com experimentos criativos, linguagem simples – e, claro, informação confiável.
SALA DE AULA / EDUCAÇÃO INFANTIL – p. 26
Qual o lugar da sucata na escola?
Tampinhas, papelão e garrafas plásticas e estimulam os sentidos e o faz de conta na creche e no pré.
GESTÃO DE SALA – p. 42
Como trabalhar com alunos difíceis?
Essa tarefa não precisa ser um abacaxi. Reunimos 18 estratégias para conviver bem mesmo com os estudantes mais desafiadores.
ENTRE COLEGAS
Precisamos mesmo de aulas “diferentonas”? – p. 48
Nada contra se afastar do modelo “giz e quadro”. Mas o objetivo central deve seguir sendo a aprendizagem.
Como educar para o uso consciente do WhatsApp – p. 49
É falsa a sensação dos grupos fechados. Tudo pode ser replicado na web.
Os games na vida de um imigrante digital – p. 50
Usar jogos na Educação supõe mudança de hábitos. A principal é que já não precisamos saber tudo.
CLIMA ESCOLAR – p. 52
Assim se faz uma escola acolhedora 
A trajetória de um colégio referência revela avanços e desafios persistentes na aceitação das sexualidades.
CONFLITOS – p. 57
Eu fui punida por debater 
Demissões e notificações ameaçam quem discute politica e gênero. Saiba o que fazer.
ESPAÇO – p. 60
Visualizando a violência 
Mapear os locais e tipos de agressões é o primeiro passo para resolver a questão.

_____________________________________________________________________________

JUNHO – JULHO / 2016

Nova escola

CAPA – p. 32
A aula além das ideologias
Mais do que criar leis contra a doutrinação, mostrar diferentes visões de mundo é a melhor saída para o ensino.
SALA DE AULA / CIÊNCIAS – p.14
Use este laboratório. E de graça!
Fab Lab – laboratórios de inovação, que têm sido inaugurados por todo país. Maquinários e softwares disponíveis podem ajudara garotada a trabalhar conteúdos de ciências e tecnologia.
SALA DE AULA / GEOGRAFIA – p.16
Quatro respostas sobre a crise econômica
Inflação, crise, desemprego, PIB, recessão… Nos últimos meses, foi impossível não se deparar com algumas dessas palavras. Cabe ao professor avaliar se vale a pena parar o conteúdo ou não para responder essas questões.
SALA DE AULA / ARTE – p.17
A difícil arte de levar crianças ao museu
O que fazer com toda a energia que eles extravasam quando estão em um lugar diferente da escola? Como garantir que ela será usada a serviço da aprendizagem?
SALA DE AULA / EDUCAÇÃO FÍSICA – p.18
Ele virou atleta para ensinar hóquei aos alunos
Durante uma formação, o professore Rafael foi descoberto e chamado para competir.
SALA DE AULA / LÍNGUA ESTRANGEIRA – p.20
Inglês para inglês (de verdade) ver
De cursos a contato com nativos, sugestões para contornar as dificuldades no ensino.
SALA DE AULA / MATEMÁTICA – p.24
Quem não aprendeu vai aprender agora
No 4º ano, os alunos deveriam dominar a soma e a subtração. Veja o que fazer quando isso não acontece.
SALA DE AULA / LÍNGUA PORTUGUESA – p.28
Ortografia: entre sentido, letras e sons
Um pouco de decoreba, muito raciocínio. O que há de novo no eterno desafio de escrever corretamente.
POLÍTICAS PÚBLICAS ­– p. 42
Na desolação, uma esperança para o PNE
Sucessos parciais na Educação Infantil mostram como o Plano Nacional de Educação pode sobreviver à crise.
GESTÃO ESCOLAR
Como driblar a crise? – p. 51
Diante dos cortes do governo, é preciso buscar alternativas e controlar ainda mais o orçamento.
A greve acabou. E agora? – p. 56
O que fazer antes, durante e depois da paralisação para garantir o aprendizado.
Jogue fora as regras prontas – p. 58
O diálogo aberto evita conflitos com a equipe.

_____________________________________________________________

MAIO / 2016

Nova Escola

CAPA – p. 34
Alfabetização além da disputa
Entenda os consensos e as disputas que há décadas polarizam os debates sobre o tema: A proposta é deixar de lado a polêmica entre enfoques e discutir o que realmente funciona no ensino da leitura e da escrita.
CARO EDUCADOR – p. 06
A alfabetização é o passaporte para o mundo
Ensinar todo mundo a ler, a escrever e a calcular são desafios enormes – e vale a pena enfrentá-los.
VIOLÊNCIA – p. 10
Quando o aluno é o alvo
Três em cada dez pessoas acreditam que o principal problema da Educação publica é a insegurança. Uma pesquisa nas redes das sete capitais mais violentas do Brasil mostra o tamanho do problema.
EDUCAÇÃO FISICA – p.12
A educação física mudou. E sua aula?
Foi-se o tempo em que só havia espaço para quem jogasse bem. A disciplina, hoje, é de todos e todas.
CIÊNCIAS – p.18
A teoria de Einstein se comprovou aqui
As ondas gravitacionais são o mote para ensinar noções de distâncias no Universo.
ARTE – p.22
Vejo linhas em você
Fios de cabelo são o ponto de partida para introduzir conceitos de arte a crianças de três anos.
GEOGRAFIA – p.26
“É o sinal que a chuva chega no sertão”
Observar a natureza ajuda a turma a compreender as diferenças entre o saber popular e o científico.
SAÚDE ­– p.42
Receita contra a gripe: prevenção – e calma
Prepare sua escola sem pânico. Veja como enfrentar o H1N1 e a temporada de propagação do vírus.
GESTÃO DE SALA – p. 45
A necessária arte de argumentar
Justificar as resoluções é uma habilidade essencial – mal explorada – em Matemática.
GESTÃO ESCOLAR – p. 51
Livres para ler
Quando toda a comunidade se torna leitora, o aprendizado dos alunos ganha um final feliz.
TECNOLOGIA – p. 58
Sua escola enviou uma solicitação de amizade
Use o Facebook com responsabilidade para se relacionar com as famílias.
ESPAÇO – p. 60
Que horas é a merenda? Agora!
Além de reforçar a alimentação, a horta auxilia no aprendizado. Saiba como fazer uma.

_____________________________________________________________________

ABRIL / 2016

nOVA

CAPA – p. 42
Precisamos olhar para os alunos invisíveis
Aprenda a enxergar os estudantes que se calam e se escondem.
SUA CARREIRA – p. 08
Mestrado profissional: mitos e verdades
FALA, MESTRE! – p. 12
“O bebê pode aprender muito se acreditarmos nele”
Anna Tardos – Professora da Universidade de Budapeste, Hungaria.
MATEMÁTICA | 1º ao 3º ano – p.14
Cartão amarelo para o material dourado
Educadores explicam os problemas desse recurso e mostram caminhos alternativos.
HISTÓRIA | 8º ano – p.18
A nova história dos velhos quilombos
Pesquisas derrubam estereótipos sobre essas comunidades. Faça o mesmo em suas aulas.
ARTE|1º ao 5º ano – p.22
Muito além do passinho
O uso artístico do corpo é bem mais do que repetir coreografias.
LINGUA PORTUGUESA| 9º ano – p.26
Artimanhas do discurso
Analisar o que o outro diz ajuda a desenvolver a argumentação oral.
LÍNGUA ESTRANGEIRA| 6º ao 8º ano – p.29
A regra é clara (ou deveria ser)
Ao criar jogos, a turma retoma conteúdos e discute a escrita em espanhol.
REPORTAGEM ­– p. 34
Virei professor e mudei o mundo  
Histórias de educadores que transformam escolas e vidas
GESTÃO ESCOLAR
Planejamento: Deu errado? Mude agora – p. 51
Reveja o planejamento e ajude os alunos a aprender de verdade.
Gestão de crise: Lições do dia em que a política entrou na escola – p. 56
Da pesquisa de clima ao diálogo, como evitar que conflitos saiam do controle.
Eu fiz assim: Conselho vivo, resultados melhores – p. 58

 _________________________________________________________________

MARÇO / 2016

Nova escola

CAPA – p. 14
De olho nas transformações
Analisamos como as mudanças na preparação para o magistério impactam sua vida profissional.
AUTORRETRATO – p. 11
“Deixei o jornalismo para me dedicar à Educação inclusiva”
Meire Cavalcante agora usa a comunicação na efetivação de políticas públicas educacionais.
FALA, MESTRE! – p. 12
“Quem não tem nada a dizer acha que diz tudo queando agride”
Marcia Tiburi – Doutora em filosofia pela UFRGS.
MATEMÁTICA | 8º e 9º ano – p.22
Será que vai caber?
Para aprender volume sem decoreba, é preciso comparar medidas e relacionar sólidos diferentes.
CIÊNCIAS | 6º ao 9º ano – p.26
Zika: ciência diante dos nossos olhos
A pesquisa da relação entre o vírus e a microcefalia é uma lição sobre como ocorre uma descoberta científica.
GEOGRAFIA|9º ano – p.29
Direitos humanos dentro e fora da escola
Mostrar a proximidade do tema ajuda a garotada a mudar a própria postura.
LINGUA PORTUGUESA| 4º e 5º ano – p.32
É agora a hora certa de alfabetizar
A estratégia adequada pode fazer com que os alunos em defasagem cheguem ao nível da turma.
EDUCAÇÃO FÍSICA| 5º ano – p.35
Virando o jogo da obesidade infantil
Uso criativo do espaço reduz espera entre jogos e faz turma gastar mais caloria
REPORTAGEM ­
Políticas Publicas: Afinal de contas, terceirizar funciona? – p. 38
Resultados positivos são minoria. E dependem de aspectos que, por enquanto, não aparecem em Goiás.
Psicologia da Educação: Para Winnicott, isto não é só um cobertor – p. 43
Entenda como o pediatra inglês – que completaria 120 anos em 2016 – mudou o que sabemos sobre a infância.
GESTÃO ESCOLAR
EJA: Jovens e adultos – p. 51
Desafios de quem faz a escola para eles (e com eles).
Espaço: Mais que uma faxina, uma emergência – p. 56
Ação e informação são boas armas para lutar contra o Aedes aegypti.
Equipe: Readaptados tratados sem estereótipos – p. 58
Integração á escola deve levar em conta as limitações e habilidades deles.

__________________________________________________________________

FEVEREIRO / 2016

capa-289-1-ed

CAPA – p. 12
Viva o espírito olímpico!
Evento é uma oportunidade de ouro para educar incentivando valores atrelados ao esporte.
ARTIGO – p.10
Eventos do esporte
Há um legado das Olimpíadas para a Educação Física?
CIÊNCIAS | 8º e 9º anos – p.14
A biomecânica das paralimpíadas
Alunos investigam o sucesso de atletas com deficiência para compreender o movimento.
EDUCAÇÃO FÍSICA | 4º e 5º anos – p.17
Rugby é esporte de criança, sim
Com adaptação da modalidade, que voltou às Olimpíadas, alunos ampliam repertório motor.
LÍNGUA ESTRANGEIRA| 8º e 9º anos – p.20
What they are saying about the Olympics
Atenção da imprensa internacional é ótima oportunidade para abordar o gênero notícia.
ARTE | 3º e 4º anos – p.23
Atletas de papel
Modalidades inspiram a representação da figura humana em poses não convencionais.
LÍNGUA PORTUGUESA| 9º ano – p.26
Uma viagem ao Rio, com O cortiço e Fiel
Discuta as transformações sociais da cidade com a literatura de ontem e de hoje.
EDUCAÇÃO INFANTIL | Pré-escola – p.29
Pequenos campeões
Aproveite a energia da garotada para propor deslocamentos típicos do atletismo.
GEOGRAFIA | 4º e 5º anos – p.32
No Rio, o mar não está para vela
Analise as condições da Baía de Guanabara e discuta os riscos da poluição para o torneio.
MATEMÁTICA | 3º ano – p.35
Cada vencedor tem seu tempo
Trabalhe estratégias de contagem envolvidas nas regras para definição dos medalhistas.
GESTÃO ESCOLAR – p.41
Interdisciplinaridade
Como a coordenação pedagógica atua na articulação de projetos que envolvem mais de uma área.

 _________________________________________________________________

NOVEMBRO / 2015

Nova escola

CAPA – p. 20
Caminhos de transformação
Experiências formativas variadas levaram estes educadores a alcançar nível de excelência.
CIÊNCIAS| 9º ano – p.22
Conhecimento para intervir na realidade
Saber científico colabora para resolver problemas identificados no entorno.
HISTÓRIA |4º ano – p.26
O que está por trás da batida do funk
Postura de historiador embalada por músicas de sucesso dos últimos 100 anos.
GEOGRAFIA | 7º ano – p.29
Tem feira atrás da escola. Vamos lá!
Os estudantes aprenderam sobre relações de trabalho e  trajetória desse comércio popular.
EDUCAÇÃO FÍSICA| 5º ano – p.32
A brincadeira que virou coisa séria
Por meio do rope skipping, os alunos ampliaram o repertório motor pulando corda.
LÍNGUA PORTUGUESA| 5º ano – p.36
Ler, entender e explicar o conteúdo
Procedimentos de estudo espantam o medo de textos difíceis e de apresentações orais.
ALFABETIZAÇÃO| 1º e 2º anos – p.40
O trunfo da sala multisseriada
Parlendas na ponta da língua e duplas produtivas favorecem o avanço de todos.
EDUCAÇÃO INFANTIL – p.46
Desenhar sempre e cada vez melhor
Atividades constantes com materiais variados para aprimorar o traço.
ARTE| 7º ano e EJA – p.50
Uma ideia na cabeça e um celular na mão
Explorar técnicas de fotografia e do cinema alterou a visão de mundo da garotada.
GESTÃO ESCOLAR – p.59
Reconstrução coletiva
Junto com a comunidade, diretor acabou com depredações e reduziu indisciplina e evasão.

______________________________________________________________________

SETEMBRO/2015

CAPA – p. 18
Alimentar, limpar e ninar
Rotina de cuidados oferece oportunidades ricas para o desenvolvimento dos pequenos.
HISTÓRIA| 4º ano – p.28
De onde viemos e como chegamos aqui
Olhar a trajetória de estrangeiros e migrantes colabora para s integração de todos.
LÍNGUA PORTUGUESA |2º ao 3º anos – p.31
Um ditado para a gente fazer junto
Enquanto o professor lê, a turma tira dúvidas e troca ideias sobre a escrita das palavras.
EDUCAÇÃO FÍSICA | 8º e 9º anos – p.34
Práticas reais de jogos virtuais
Ao transpor games para a quadra, a classe elabora estratégias e movimenta o corpo.
CIÊNCIAS E GEOGRAFIA| 3º e 4º anos – p.38
Cadê o sapo que morava na lagoa?
A abordagem interdisciplinar possibilita estudar o anfíbio como indicador ambiental.
MATEMÁTICA | 6º ano e 7º anos – p.44
Todos os passos para entender a regra de três
Ao pensar sobre proporções, os jovens se apropriam do raciocínio por trás desse procedimento de cálculo.
PLANEJAMENTO – p.47
O trabalho que ninguém vê
Garantia de um terço da jornada ainda não é o ideal, mas já faz a diferença.
EDUCAÇÃO PATRIMONIAL – p.52
Bens culturais em alta
Saberes locais norteiam as propostas em sala (e fora dela) e enriquecem o aprendizado dos estudantes.
SEÇÕES
CARO EDUCADOR – p.06
Aprender e ensinar em versão contemporânea.
SUA CARREIRA – p.10
Para cada disciplina, um jeito de ensinar.
ARTIGO – p.14
Paulo Freire e o momento atual da Educação brasileira.
ENTRE COLEGAS – p.56
O planejamento das aulas, seus prazeres e desafios.
ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA – p.58
Comunicação construtiva entre professor e aluno.
CULTURA DA INFÂNCIA – p.59
O espaço das letras na alfabetização.
CONTRAPONTO – p.62
Interações essenciais no primeiro ano de vida.

____________________________________________________________________

AGOSTO/2015

esco

CAPA – p. 20
O construtivismo está nos detalhes
Mitos e verdades dessa concepção.
MATEMÁTICA | 9º ano – p.28
Bháskara é só uma alternativa
Explorando contextos e procedimentos, as equações de 2º grau ficam mais claras.
GEOGRAFIA |6º ao 9º ano – p.34
Afinal, que lugar é este em que vivemos?
Os jovens foram a campo, analisaram o bairro e propuseram soluções para os problemas.
ARTE | 9º ano – p.38
O trágico para além das peças de teatro
Trabalhar aspectos da tragédia em linguagens diversas amplia as possibilidades de expressão da garotada.
EDUCAÇÃO INFANTIL | CRECHE – p.41
Vamos fazer de conta
Com histórias, roupas e objetos triviais, a turma solta a imaginação.
LÍNGUA ESTRANGEIRA | 6º ano e 7º anos – p.44
Leitura sem mistério
Use contos de Sherlock Holmes para abordar estratégias de compreensão de texto em inglês.
EDUCAÇÃO FÍSICA | 3º ao 5º ano – p.48
Organize uma biblioteca… de bolas!
Disponibilizar diferentes opções para as crianças ajuda a aumentar o repertório motor.
REPORTAGEM – p.52
Políticas públicas
A educação vence o crime.
TECNOLOGIA – p.63
Novo enfoque para o celular
Antes visto como inimigo, ele agora é aliado na aprendizagem, na formação e na comunicação.
SEÇÕES
CARO EDUCADOR – p.06
Duas equipes integradas por uma visão mais ampla.
SUA CARREIRA – p.10
Até onde chegamos.
AUTORRETRATO – p.12
“Na política, quero denunciar o que já vivi como professora”.
FALA, MESTRE – p.14
“O algoritmo pode confundir mais do que ajudar”.
ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA – p.58
Provocações: diversão para uns e sofrimento para outros.
CULTURA DA INFÂNCIA – p.60
As crianças e o modo como elas são e pensam.
CONTRAPONTO – p.61
Desafios no caminho de uma escola para todos.

________________________________________________________________

JUNHO/JULHO 2015

283g

CAPA – p. 18
Para escrever outra história
Diálogo para vencer a violência…
ARTE | 3º e 5º anos – p.26
É tudo música do clássico ao rock
A escuta de obras eruditas e populares ajuda a quebrar preconceitos em relação aos dois estilos.
CIÊNCIAS |8º e 9º anos – p.30
Só um planeta já não basta
Estimule a discussão sobre o esgotamento dos recursos naturais com dados e gráficos.
HISTÓRIA | 3º ao 5º anos – p.32
Arroz, feijão e muita história
Analise hábitos alimentares com a sala e mostre que comida pode ser documento histórico.
MATEMÁTICA | 4º e 5º anos – p.36
Estas casas têm o mesmo tamanho?
Problemas ajudam estudantes a diferenciar as noções de área e perímetro.
LÍNGUA PORTUGUESA | 7º ano – p.40
Extra! Formiga dança e cigarra não canta mais
Ao produzir notícias, a garotada conseguiu aprimorar a escrita.
LÍNGUA ESTRANGEIRA | 8º ano e 9º anos – p.45
Qué piensas tú de la inmigración?
Aborde textos opinativos debatendo xenofobia e ajude a turma a formar sua própria opinião.
REPORTAGEM
Diversidade – p.48
Eles são ciganos. Falta ser cidadãos.
História da Educação – p.52
Dois mitos e um parecer.
Prêmio Educador nota 10 – p.56
Prepare-se para brilhar.
SEÇÕES
CARO EDUCADOR – p.05
Educar transformar caminhos dentro e fora da escola – A violência não faz parte do futuro que almejamos e pode ser enfrentada com o diálogo e a meditação de conflitos.
EM DIA – p.06
Ele(s) manda(m) na educação.
SUA CARREIRA – p.08
Psicopedagogia em cinco respostas.
AUTORRETRATO – p.12
“Eu era estagiária. A professora sumiu. Assumi a classe.”

_________________________________________________________________

Maio/2015

revista
CAPA – p. 16
Livro didático
Em busca de equilíbrio
GEOGRAFIA | 6º ano – p.26
A paisagem, da crosta ao cume
Formação geológica e revelo podem (e devem!) ser ensinados de forma integrada.
MATEMÁTICA | 6º e 7º ano – p.32
Compreender as frações por inteiro
Quatro desafios exploram os conceitos expressos por essa representação numérica.
EDUCAÇÃO INFANTIL – p.38
Crianças em busca de autonomia
Ao aliar aprendizagem e cuidado, cria-se um ambiente propício à tomada de decisões.
HISTÓRIA | 6º ao 9º ano – p.43
A pátria além do hino e da bandeira
Documentos e narrativas ajudam a formar um olhar crítico sobre a independência do Brasil.
EDUCAÇÃO FÍSICA | 7º ano – p.48
Escola é, sim, lugar de ação e aventura
Entenda como adaptar o ambiente para esportes como rapel, patins e arvorismo.
LÍNGUA PORTUGUESA | 3º ao 5º ano – p.52
Palavras e erros sob investigação
Análise das regularidades fornece pistas sobre a ortografia e ajuda a aprimorar a escrita.
REPORTAGEM – p.60
Carreira
Sete escolas, 41 turmas, quase mil alunos: a inacreditável rotina de uma “professora-táxi”.
SEÇÕES
Artigo – p.56
Avaliação sem impacto na aprendizagem – João Luiz Horta Neto
Entre Colegas – p.70
Se a turma toda vai mal, parte da culpa é do docente – Felipe Bandoni
Espaço de Convivência – p.72
A escola pode interferir na formação moral dos alunos? – Telma Vinha
Contraponto – p.74
O lúdico e lúcido na relação dos adultos com os pequenos – Lino de Macedo
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: